sicnot

Perfil

País

Quercus classifica menos praias com qualidade de ouro este ano

A Quercus classificou com qualidade de ouro 314 praias, sendo a primeira vez que este número desce, continuando Albufeira a liderar a lista, seguida de Vila Nova de Gaia e Vila do Bispo, disse hoje um especialista da Quercus.  

LUIS FORRA/LUSA

"Há realmente essa notícia menos boa de que passamos de 355 praias classificadas em 2014 para 314 praias com qualidade de ouro em 2015, apesar de termos aumentado o número de águas balneares, que este ano são 569", avançou à agência Lusa Francisco Ferreira.  

Do total das 314 praias distinguidas com qualidade de ouro, 26 são praias interiores "um número pouco significativo, mas já começa a ser importante", segundo o técnico da Quercus.

O ranking apresenta menos 39 praias costeiras e menos duas interiores, em comparação com 2014, uma diferença relacionada com o peso maior das praias de mar no total de zonas balneares.

O município com maior número de praias com qualidade de ouro continua a ser Albufeira, com 21 zonas balneares, seguida de Vila Nova de Gaia com 18 e Vila do Bispo com 12, Torres Vedras 11, Cascais e Grândola com 10 classificações cada.

O grupo de praias interiores com qualidade de ouro é liderado por Vinhais com três casos, seguindo-se Macedo de Cavaleiros, com duas zonas balneares.

Entre 2014 e 2015, houve 21 novas águas balneares a receberem a distinção de qualidade de ouro, enquanto 62 perderam essa classificação.

"Não estavamos à espera deste comportamento, é a primeira vez que temos um decréscimo do número de zonas balneares classificadas com qualidade de ouro de um ano para o outro", com uma queda superior a 10% (menos 41 praias), salientou Francisco Ferreira.

Questionado acerca das razões para esta situação, referiu que podem existir ter algumas fontes de contaminação próximo de algumas praias, alguma pressão maior com bares, restaurantes e casas em ribeiras próximas da praia, mas "não é fácil descobrir as causas". 

Em 2015, "já que com situação de eventual seca, a qualidade da água tem tendência a piorar ligeiramente nas zonas interiores", acrescentou o técnico da Quercus.

A associação de defesa do ambiente classifica as praias portuguesas no que respeita à qualidade da água, com base na avaliação das épocas balneares dos últimos cinco anos, exigindo uma "nota" excelente, e todas as análises realizadas na última época balnear devem não ter indícios de contaminação nos dois parâmetros avaliados (enterococos intestinais e da 'escherichia coli').    

"Basta no historial dos cinco anos não ter um ano com qualidade excelente ou no último ano ter uma análise que teve valores um pouco mais elevados" dos dois parâmetros e já não é atribuída a classificação, explicou Francisco Ferreira.    

A época balnear inicia-se hoje em 180 praias portuguesas e em mais 199 a 15 de junho. A partir de agosto, são 569 as águas balneares com condições para serem frequentadas.

A avaliação efetuada pela Quercus é mais limitada em comparação com os múltiplos critérios para atribuição da Bandeira Azul, ao basear-se apenas na qualidade da água das praias, apesar de ser mais exigente neste aspeto, para além de incluir todas as águas balneares, sem exigir qualquer processo de candidatura.


Lusa
  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC