sicnot

Perfil

País

Ministério Público pede 13 a 14 anos de prisão para professor acusado de abuso sexual de menores

O Ministério Público pediu hoje, no Tribunal de Penafiel, uma pena de prisão entre 13 e 14 anos para um professor acusado de 439 crimes de abuso sexual de nove crianças, disse à Lusa fonte judicial.

(Arquivo)

(Arquivo)

Nas alegações finais do julgamento que decorre à porta fechada, a defesa do arguido pediu que se fizesse justiça face à prova produzida em audiência de julgamento.

Os assistentes que representam algumas das crianças alegadamente vítimas de abuso sexual acompanharam o Ministério Público nas alegações e na medida da pena.

O acórdão, que resultará de um tribunal de júri constituído a pedido da defesa, está marcado para o dia 26 de junho, às 14:00.

Segundo a acusação do Ministério Público, o suspeito, de 36 anos, desenvolveu, pelo menos desde os 18 anos, uma "forte atração sexual" por crianças do sexo masculino, com idades entre os 7 e os 12 anos.

O arguido encontra-se em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional do Porto.








Lusa
  • Depois do Fogo
    0:25

    Reportagem Especial

    Uma semana depois do incêndio de Pedrogão Grande são muitas as histórias de perda e de sobrevivência, mas também de solidariedade de pessoas anónimas, que não dormiram durante dias a fio, para apoiar na logística do difícil combate ao incêndio florestal mais mortífero de que há memória. Depois do Fogo, hoje no Jornal da Noite.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.