sicnot

Perfil

País

PS quer um Governo socialista avaliado todos os anos por um painel de cidadãos

O programa eleitoral do PS prevê que o cumprimento das promessas de um Governo socialista seja avaliado por um painel de eleitores, a autonomia de gestão de museus e monumentos nacionais e o pagamento faseado de propinas.

LUSA

Estas são três medidas referentes às áreas da democracia, cultura e Ensino Superior que constam na versão final do programa eleitoral do PS, que tem 90 páginas, está dividido em cinco partes distintas e que será votado no sábado na Convenção Nacional deste partido, que se realiza no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

No capítulo referente à melhoria da qualidade da democracia, o PS propõe a criação de um mecanismo de "avaliação anual do cumprimento das promessas presentes no programa de Governo, com a participação de um grupo de cidadãos escolhidos aleatoriamente de entre eleitores que se pré-inscrevam".

Embora o universo deste grupo não esteja ainda definido - podem ser dezenas ou centenas -, a ideia é que os membros deste painel de eleitores resultem de um sorteio.

Para o PS, "esta é uma medida própria de um partido que não tem medo de ser avaliado com regularidade e que se insere na lógica de abertura política aos cidadãos, tal como aconteceu com as eleições primárias e com a elaboração do programa eleitoral participativo".

No capítulo da cultura, destaque para a intenção do PS de permitir que certos equipamentos culturais bandeira, como museus e monumentos de especial relevância, possam beneficiar de uma maior autonomia de gestão para concretização de projetos que importem mais-valias para a cultura, o património, a economia e o turismo".

Desta forma, se um museu nacional pretender estar aberto num dia especial ao longo de 24 horas, ou quiser celebrar um protocolo de cooperação com outro a nível nacional ou internacional, "não esteja dependente da autorização da tutela" para concretizar a iniciativa.

Já no domínio do Ensino Superior, numa conjuntura de desemprego elevado e de dificuldades económicas por parte de famílias, os socialistas prometem concretizar a possibilidade de pagamento faseado de propinas.

"Em vez de o estudante ser obrigado a pagar 800 ou 900 euros de uma vez, deve poder fazê-lo de forma faseada", defende o PS.

Neste campo do Ensino Superior, o PS quer rever o regime de atribuição de bolsas, "tendo em vista o cumprimento do objetivo europeu de aumentar o número de estudantes" neste grau académico.








Lusa
  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.