sicnot

Perfil

País

GNR fiscaliza por todo o país condução sob efeito do álcool e drogas

A GNR revelou hoje que está a realizar em todo o país uma operação de fiscalização à condução sob o efeito do álcool e de substâncias psicotrópicas, estando mobilizados para esta ação 5.500 militares.

(SIC/ Arquivo)

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana adianta que durante a operação, que teve início na segunda-feira e termina no domingo, os 5.500 militares da Unidade Nacional de Trânsito, da Unidade de Intervenção e dos comandos territoriais vão realizar 2.539 ações de fiscalização.

Segundo a GNR, as ações vão estar direcionadas para as vias onde as infrações por excesso de álcool e por consumo de substâncias psicotrópicas são mais frequentes.

   Em 2014, 26,6 por cento das vítimas mortais registadas nas estradas tinha uma Taxa de Álcool no Sangue (TAS) superior ao máximo permitido por lei e, desse universo, cerca de 80 por cento apresentava uma TAS que já configura crime (igual ou superior a 1.20 gramas por litro), refere a corporação.

Face a esta realidade, a GNR sublinha que tem intensificado as ações de fiscalização ao álcool e às drogas no sentido de prevenir os acidentes de viação associados a estas substâncias.  

Lusa
  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.