sicnot

Perfil

País

Convenção Nacional do PS começa hoje para aprovar programa eleitoral

A Convenção Nacional do PS começa hoje, em Lisboa, destinando-se à aprovação do programa eleitoral dos socialistas, que pretende constituir uma alternativa política ao Governo, sem colocar em causa a presença de Portugal na zona euro.

(Lusa/ Arquivo)

(Lusa/ Arquivo)

STEVEN GOVERNO

No Coliseu dos Recreios, o secretário-geral do PS, António Costa, fará esta noite uma breve intervenção, ficando o seu discurso de fundo para sábado a meio da tarde, logo após a votação do programa eleitoral por parte dos delegados socialistas à convenção.

Na noite de hoje, além da sessão de abertura, serão debatidas em painéis temáticos as questões do "Investimento e Inovação" e Rendimento e Coesão", estando neste último prevista uma intervenção da dirigente socialista e presidente da Associação Portuguesa de Reformados (APRE), Maria do Rosário Gama, que tem sido uma das vozes mais críticas face à intenção do PS de promover uma redução gradual da taxa social única (TSU) para trabalhadores e empregadores em quatro pontos percentuais.

A redação final do documento, divulgada quarta-feira à noite, passou a prever que, no caso da redução da TSU dos trabalhadores, que será reversível a partir de 2019, o Orçamento do Estado compensará eventuais quebras financeiras no sistema de Segurança Social; e, no caso dos empregadores, que a descida gradual estará sempre condicionada à existência de receitas compensatórias por parte de novas fontes de financiamento do sistema. 

O programa eleitoral do PS mantém a maioria das medidas já defendidas no âmbito do cenário macroeconómico - um documento que foi coordenado pelo doutorado de Harvard e quadro superior do Banco de Portugal, Mário Centeno.

Além da questão da Segurança Social, o programa eleitoral do PS prevê a eliminação da sobretaxa de IRS em 2017, ano em que também se pretende repor a totalidade do corte salarial aplicado desde 2011 aos trabalhadores do setor público.

O PS conserva ainda a promessa vinda da anterior direção de António José Seguro de reduzir o IVA da restauração para a taxa intermédia de 13 por cento e, com estas medidas de estímulo, prevê défices sempre abaixo de três por cento a partir de 2016, atingindo os 0,9 por cento em 2019.

Numa das medidas que gerou maior controvérsia, referente ao chamado "contrato único" e aos contratos a prazo, a direção socialista alterou a formulação inicial e passou a vincar na versão final do documento que a cessação do contrato de trabalho por via conciliatória, a concretizar-se, dará direito a subsídio de desemprego e, por outro lado, que a limitação dos contratos a prazo será regulada na sequência de acordo em concertação social.



PMF // SMA

Lusa/fim

  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".