sicnot

Perfil

País

Maria de Belém apela à unidade no PS antes das eleições legislativas

A ex-presidente do PS Maria de Belém fez hoje apelo à direção dos socialistas para que promova um clima de unidade antes das eleições legislativas, num discurso em que criticou o modelo económico-social do atual Governo.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

LUSA

Maria de Belém, que desempenhou as funções de presidente do PS no tempo da liderança de António José Seguro, falava na Convenção Nacional do seu partido, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

"Só o PS protagoniza uma alternativa de confiança e está à altura de responder aos desafios do país com competência, rigor e sensibilidade social", disse, considerando depois decisivo a existência de um clima de "unidade" partidária antes das eleições legislativas que se deverão realizar em setembro ou outubro deste ano.

"Unidade, repito", vincou a antiga ministra da Saúde do primeiro Governo liderado por António Guterres, numa intervenção em que advertiu para as nefastas consequências sociais da pobreza infantil.

"Não podemos continuar a ser um país de baixo custo no trabalho e de alto custo dos impostos", declarou.

Um dos momentos mais divertidos da noite foi protagonizado pelo vice-presidente da bancada socialista Pedro Nuno Santos, caraterizado muitas vezes como "um dos jovens turcos" da ala esquerda do PS, e que moderou um painel de debate sobre "Investimento e Inovação".

"Normalmente convidam-me para me moderar. Desta vez convidaram-me para moderador", disse o líder da Federação de Aveiro do PS, provocando risos na plateia.






Lusa
  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05