sicnot

Perfil

País

António Capucho diz que Costa lhe merece plena confiança pessoal e política

O antigo ministro e dirigente do PSD António Capucho acusou esta sexta-feira o Governo de ter produzido uma devastação social e afirmou que o secretário-geral do PS tem provas dadas e lhe merece plena confiança pessoal e político.

Expulso do PSD em 2014, António Caucho proporcionou uma das primeiras ovações da noite de Convenção Nacional do PS, quando declarou o seu apoio ao PS nas próximas eleições legislativas.

Expulso do PSD em 2014, António Caucho proporcionou uma das primeiras ovações da noite de Convenção Nacional do PS, quando declarou o seu apoio ao PS nas próximas eleições legislativas.

MIGUEL A. LOPES / Lusa

Expulso do PSD em 2014, António Caucho proporcionou uma das primeiras ovações da noite de Convenção Nacional do PS, quando declarou o seu apoio ao PS nas próximas eleições legislativas.

"Por todas as provas dadas e conhecidas ao longo dos anos, que testemunhei, António Costa merece a minha plena confiança no plano pessoal e político. Sem prejuízo do meu estatuto de independente e sem qualquer contrapartida, em consciência e em coerência com as minhas convicções ideológicas (pois continuo a ser social-democrata), quero aqui deixar o meu testemunho de apoio público ao PS nas próximas eleições legislativas", declarou o antigo secretário-geral do PSD e ex-presidente da Câmara de Cascais, recebendo uma prolongada salva de palmas.

No início da sua intervenção, o antigo ministro social-democrata elogiou o presidente honorário do PS, Almeida Santos, figura que considerou "uma referência da democracia portuguesa", referiu a sua atual condição de independente na Assembleia Municipal de Cascais e lembrou que há três anos entrou em rutura com o PSD, partido que ajudou "a fundar ao lado de Francisco Sá Carneiro".

Depois, fez uma crítica cerrada ao atual Governo PSD/CDS, acusando-o de ter ido "muito para além" da 'troika' (Banco Central Europeu, Fundo Monetário Internacional e Comissão Europeia).

"Foi manifesto que o Governo incumpriu as promessas que fez solenemente na campanha eleitoral ao cortar salários, pensões e apoios sociais, mas também ao reduzir serviços públicos essenciais, ao mesmo tempo que procedeu a um aumento brutal de impostos", sustentou.

Para o ex-ministro do PSD, a terapêutica do Governo "foi excessiva, apressada, sufocou a economia e conduziu a uma devastação social, com agravamento da pobreza e do fosso entre ricos e pobres". 

"Perderam-se mais de 400 mil empregos em termos líquidos e levou à emigração de mais de 250 portugueses, na sua maioria jovens", apontou.

Ora, para António Capucho, "o problema é que ainda na quarta-feira à noite, numa iniciativa fracassada da coligação PSD/CDS, destinada apenas a ofuscar a apresentação do programa eleitoral do PS, a maioria confirmou que não pretende mudar de estratégia".

"O que se impõe precisamente é fazer diferente, aliviando a austeridade e apostando no relançamento da economia e do emprego", contrapôs, antes de considerar como "globalmente positivas e credíveis" as propostas constantes no programa eleitoral do PS.
Lusa
  • Militar ferido com gravidade em acidente com Pandur
    1:19

    País

    O acidente em Vila Real que envolveu uma viatura militar fez três feridos. Uma das vítimas ficou em estado grave e teve de ser transportada de helicóptero para o Hospital Santo António do Porto. O militar ficou encarcerado no veículo blindado, o que dificultou os trabalhos de socorro.

  • Sismo abala centro de Itália

    Mundo

    A capital da Itália foi esta manhã sacudida por três sismos em apenas uma hora, de entre 5,3 e 5,7 na escala de Richter, não havendo até ao momento registo de vítimas.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".