sicnot

Perfil

País

Trinta e quatro concelhos em risco muito elevado de incêndio

Trinta e quatro concelhos de doze distritos de Portugal continental apresentam hoje risco muito elevado de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

© Michael Fiala / Reuters

De acordo com informação disponível na página do IPMA na Internet, em risco muito elevado de incêndio estão vários concelhos dos distritos de Faro (um), Évora (um), Beja (um), Castelo Branco (um), Santarém (oito), Guarda (seis), Viseu (sete), Aveiro (dois), Porto (dois), Viana do Castelo (um), Vila Real (dois) e Bragança (dois).

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, variando entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registou no domingo 121 incêndios, que foram combatidos por 1.586 operacionais, com o apoio de 429 veículos.

O IPMA prevê para hoje no continente períodos de céu muito nublado e condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros, por vezes fortes de granizo e acompanhados de trovoada, em especial durante a tarde.

Está também previsto vento fraco, soprando moderado, de leste no Algarve até ao fim da manhã, e de noroeste na costa ocidental a sul do cabo Raso durante a tarde. 

Nas terras altas, prevê-se vento moderado de nordeste até ao meio da manhã e para o fim do dia.

A previsão aponta ainda para pequena descida da temperatura máxima na região sul subida da mínima no litoral da região centro.

Em Lisboa, as temperaturas vão oscilar entre 21 e 33 graus Celsius, no Porto entre 17 e 29, em Vila Real e Viseu entre 19 e 32, em Bragança entre 16 e 32, na Guarda entre 18 e 30, em Castelo Branco entre 21 e 35, em Portalegre entre 24 e 36, em Coimbra entre 18 e 33, em Évora entre 16 e 35, em Beja entre 19 e 35 e em Faro entre 22 e 27.

  • Vai chover e temperaturas vão descer

    País

    As temperaturas vão descer gradualmente a partir de hoje, dia em que poderão ocorrer aguaceiros por vezes fortes e acompanhados de granizo e trovoadas, disse à agência Lusa a meteorologista Madalena Rodrigues.

  • Carro que atropelou adepto encontrado numa garagem na Amadora
    1:51

    Desporto

    O carro que atropelou o adepto da Fiorentina, junto ao Estádio da Luz, está nas mãos da Polícia Judiciária. O automóvel foi encontrado esta terça-feira por uma brigada da PSP na garagem de um casa da Amadora, que pertence a um elemento da claque dos No Name Boys.

  • Portugueses passam mais de oito horas por semana ao volante
    0:59

    País

    Os portugueses gastam, em média, oito horas em deslocações durante a semana. Um estudo do Observatório Europeu da Mobilidade, divulgado hoje, diz ainda que a grande maioria prefere o automóvel como meio de transporte. Entre os países europeus, Portugal é líder na utilização do carro para deslocação para o trabalho.

  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • PCP abre debate quizenal com assuntos laborais e sociais

    País

    Um dia depois da sessão solene do 25 de Abril, os deputados regressam hoje ao parlamento para mais um debate quinzenal com o primeiro-ministro, que será seguido por uma discussão sobre o Conselho Europeu extraordinário de sábado. Acompanhe aqui em direto às 15h00 e Minuto a Minuto.

  • Portugal subiu cinco lugares no Ranking da Liberdade de Imprensa
    1:42

    País

    Portugal está agora na 18 ª posição em 180 países no relatório deste ano dos Repórteres Sem Fronteiras. Esta associação revela que a imprensa portuguesa foi condenada 21 vezes por violação de liberdade de expressão e por difamação pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.