sicnot

Perfil

País

Jerónimo de Sousa diz que PS propõe alternância, não alternativa

O secretário-geral do PCP disse hoje que aquilo o PS propõe "é alternância" e manutenção da "política de direita", sublinhando que os comunistas não podem "calar" as responsabilidades dos socialistas na situação do país.

NUNO VEIGA

"Não conseguimos encontrar essa alternativa [no PS]. O que o PS propõe é alternância, o que o PS propõe é ser Governo, mas no essencial é para continuar a mesma política", afirmou Jerónimo de Sousa, num almoço com apoiantes do PCP, na Horta, ilha do Faial, Açores.

Jerónimo de Sousa afirmou que nas eleições deste ano, "não basta derrotar o Governo da direita, é preciso derrotar a política de direita", lembrando "as responsabilidades do PS", que foi "quem convocou" 'a troika' e "subscreveu em primeiro lugar" o "pacto de agressão" com os credores estrangeiros, que depois "a direita concretizou".

"Podemos calar este facto, que o Partido Socialista também teve responsabilidades particulares neste processo?", questionou, acrescentando que o PS não "aprendeu a lição" e não se apresenta às eleições legislativas deste ano com uma política alternativa.

A este propósito, sublinhou que no programa do PS não há "uma linha" sobre a renegociação da dívida e que no caso de outro dos "bloqueios" para o país, o tratado orçamental europeu, que exige "uma redução do défice a mata cavalos", os socialistas apenas usam uma referência "que ninguém percebe": uma "leitura inteligente" desse tratado.

"Consola pouco e descansa pouco os portugueses", disse Jerónimo de Sousa, que considerou que o tratado tem normas e sanções "claras" para quem não o cumprir.

O secretário-geral do PCP criticou também outras propostas do PS, como "o congelamento" de pensões e reformas, a da Taxa Social Única (TSU) (que disse que se traduziria em reformas mais baixas), a política de privatizações ou "a recusa" em recuperar os direitos perdidos dos trabalhadores nos últimos quatro anos.

Em relação aos Açores, Jerónimo de Sousa lamentou que prevaleça "a ideia" de que no arquipélago o PCP "não tem possibilidades" de eleger um deputado, "esquecendo ou omitindo" que "todos os votos vão contar" para reforçar a expressão da CDU.

"É do pequeno que se faz o grande. Aqui nos Açores temos condições para crescer também e para avançar", afirmou, sublinhando que há quatro anos os Açores tinham das taxas de desemprego mais baixas e hoje têm uma das mais elevadas e que a região enfrenta o mercado liberalizado do leite europeu, "inundado" pelos produtos dos países do norte.

"Quem vai dar resposta? PS, PSD e CDS, que votaram Assembleia da República e na União Europeia pelo fim das quotas [leiteiras]?", questionou.

O líder do PCP nos Açores, Aníbal Pires, considerou por seu turno que "a primeira tarefa" do PCP nos Açores nas eleições é mobilizar o eleitorado para votar, dado o elevado abstencionismo, "alimentado" pelo Governo Regional socialista e algumas forças políticas "que gostariam de deixar tudo como está".

Aníbal Pires, que encabeça a lista da CDU pelos Açores nas eleições deste ano, disse ainda que os deputados que têm sido eleitos pela região, pelo PS ou pelo PSD, "dizem uma coisa nos Açores e fazem outra completamente diferente na Assembleia da República", sendo tempo de dizer "lá se fazem, cá se pagam".

Lusa
  • Líder do PCP diz que não pode haver entendimento de políticas com o PS
    1:10

    Economia

    O secretário geral do partido comunista disse esta noite na SIC Notícias que não há um entendimento possível com o PS António Costa porque as políticas socialistas não são de rutura, mas uma espécie de retomar do PEC4. Entrevistado na Edição da Noite, Jerónimo de Sousa responsabilizou o PS por não procurar políticas de alternativa capazes de unir a esquerda.

  • As linhas chave do programa eleitoral da CDU
    2:10

    País

    Um programa nacional de combate à precariedade no emprego, maior investimento num Estado que teria o controlo de setores como a banca e a energia, além de uma renegociação da dívida de Portugal aos credores internacionais: são estas as linhas chave do programa eleitoral comunista. O PCP concorre às próximas eleições legislativas com os Verdes. A candidatura, encabeçada em Lisboa por Jerónimo de Sousa, apresenta-se como a única alternativa de governo contrária à alternância no poder da Direita e Partido Socialista.

  • Lesados do BES manifestam-se hoje no Porto 

    Queda do BES

    Um grupo de lesados pelo Banco Espírito Santo (BES) concentra-se hoje no Porto para exigir "bom senso" ao Governo, ao Banco de Portugal (BdP) e aos responsáveis do Novo Banco, refere um comunicado remetido às redações.A manifestação está marcada para as 11:00, nas imediações do balcão do Novo Banco e do Banco de Portugal, na Avenida dos Aliados, e a nota dirigida à imprensa é assinada por quase centena e meia de pessoas."

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Morre congressista republicano norte-americano acusado de assédio sexual

    Mundo

    O congressista estatal do Kentucky e pastor evangélico Dan Johnson morreu na quarta-feira, num aparente suicídio, dois dias depois de ser acusado de assédio sexual por uma mulher, disseram as autoridades. O médico legista do condado, Dave Billings, afirmou que a morte de Johnson foi causada por um único tiro, numa ponte de Mount Washinton, perto de Louisville, onde estacionou o automóvel.

  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28