sicnot

Perfil

País

Helicópteros do INEM 100% operacionais em maio

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) divulgou hoje que, durante o mês de maio, os quatro helicópteros do serviço de emergência apresentaram uma taxa de operacionalidade de 100%.

Os quatro helicópteros do INEM, com base em Macedo de Cavaleiros, Santa Comba Dão, Loures e Loulé "apresentaram no mês de maio uma taxa de operacionalidade de 100%, dando resposta às 89 missões de socorro e assistência ao cidadão", refere o INEM num comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo o INEM, durante o mês de maio o helicóptero de Macedo de Cavaleiros foi acionado 25 vezes, o de Santa Comba Dão 20, o de Loures 35 e o de Loulé 9.

"O INEM confirma que as necessidades do país em matéria de helitransporte de emergência estão asseguradas em resultado das medidas que foram implementadas pelo instituto a este serviço", salientou.

No âmbito daquelas medidas, o INEM deslocalizou o helicóptero Agusta 109 da Base Aérea de Beja para Loulé de "forma a cobrir toda a região sul do país" e introduziu um quarto helicóptero, operado diretamente pelo instituto, em Santa Comba Dão.

No passado dia 22 de abril, o INEM disse ter deixado de ter disponíveis dois helicópteros Kamov de transporte de doentes.

A paragem esteve relacionada com a transferência de gestão dos helicópteros da Autoridade Nacional de Proteção Civil para a empresa Everjets, que ganhou este ano o concurso público de operação e manutenção dos aparelhos.

O INEM utilizava dois helicópteros Kamov, com base em Loulé e Santa Comba Dão, para transporte de doentes, sobretudo em emergências durante a noite.






Lusa
  • Presidente catalão garante ter plano de contingência
    2:14
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Subimos ao novo miradouro no pilar da Ponte 25 de Abril
    2:06
  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • 60 sobreviventes resgatados dos escombros no México
    1:21