sicnot

Perfil

País

Ferido grave internado no São José em estado crítico, mas estável

O ferido grave do autocarro sinistrado na Via do Infante, Algarve, mantém-se internado no hospital de São José, em Lisboa, em estado crítico, mas estável, disse hoje à agência Lusa uma fonte hospitalar.

STR

De acordo com uma fonte hospitalar, o ferido, um homem de 63 anos, deu entrada na urgência de um dos hospitais do Centro Hospitalar Lisboa Central às 03:00.

"O ferido está internado na unidade de neuro-críticos do Hospital de São José. Está estável e vai ser submetido ainda esta manhã a uma cirurgia a um traumatismo facial", adiantou a mesma fonte.

Um autocarro, da Frota Azul, capotou às 23:02 de quarta-feira, na A22 (Via do Infante),junto ao nó de Paderne, no sentido Faro-Portimão, causando a morte a três turistas holandeses.

O acidente provocou também 31 feridos, três dos quais em estado grave.

Um dos feridos foi transportado de helicóptero para o Hospital de São José, em Lisboa, enquanto os outros foram transportados para o Hospital de Faro e para os Serviços de Urgência Básica (SUB) de Albufeira e Loulé.

O assessor do Centro Hospitalar do Algarve adiantou à Lusa que estão internados na unidade de Faro 11 feridos, três dos quais em estado crítico e oito em estado não critico, mas com gravidade.

Já na unidade de Portimão foram assistidos outros três feridos, enquanto os restantes que apresentavam ferimentos ligeiros foram observados nos centros de saúde de Albufeira e Loulé, sem precisar, no entanto, quantos.

O trânsito na A22 (Via do Infante) foi reaberto no sentido Portimão-Faro cerca das 03:00 de hoje, constatou a Lusa no local.

A Via do Infante foi cortada ao trânsito nos dois sentidos às 00:31 de hoje, na zona de Paderne, ao quilómetro 48,5, na sequência do acidente do autocarro que provocou também 31 feridos e que ocorreu às 23:02.

A operação montada pelas autoridades para assistência aos feridos do acidente ficaram terminadas cerca das 02:30, disse fonte oficial.

  • Acidente que causou 3 mortos e 31 feridos no Algarve sob investigação
    2:05

    País

    O despiste de um autocarro na Via do Infante, no Algarve, provocou pelo menos 3 mortos e 31 feridos, incluindo 3 em estado grave. O veículo transportava um grupo de turistas holandeses que tinha como destino Lagos. O motorista, que ficou ferido, é o único português que seguia a bordo. As causas do acidente são ainda desconhecidas mas já estão a ser investigadas. A SIC falou com Vítor Vaz Pinto, comandante operacional distrital.

  • Três mortos e 31 feridos em acidente na Via do Infante
    2:06

    País

    O despiste de um autocarro na Via do Infante, no Algarve, provocou pelo menos três mortos e 31 feridos, incluindo três em estado grave. O veículo transportava um grupo de turistas holandeses que tinha como destino Lagos. O motorista, que ficou ferido, é o único português que seguia a bordo. As causas do acidente são ainda desconhecidas mas já estão a ser investigadas.

  • Autocarro que capotou na Via do Infante levava 40 pessoas
    2:38

    País

    Um acidente com um autocarro, na Via do Infante, no Algarve, por volta das 23:00 desta quarta-feira, ao quilómetro 44, no sentido Loulé-Albufeira, causou três mortos e 29 feridos. O veículo levava 40 pessoas, como explica, ao telefone, a correspondente da SIC, Conceição Ribeiro.

  • CGD terá de reconhecer imparidades e prepara saída de 2 mil funcionários
    2:45

    Caso CGD

    O novo plano estratégico da Caixa está pronto e foi entregue há duas semanas ao Ministério das Finanças. A SIC sabe que está a ser preparada a saída de 2 mil trabalhadores e que o banco terá de reconhecer imparidades. O Expresso diz que a CGD vai fechar o ano com prejuízos que podem chegar aos 3 mil milhões de euros.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.