sicnot

Perfil

País

Oito feridos do acidente no Algarve em observação, um em estado crítico

Oito das 31 pessoas feridas num acidente com um autocarro ocorrido na noite de quarta-feira, no Algarve, mantêm-se em observação nos hospitais da região, mas apenas uma está em estado crítico, disse aos jornalistas fonte hospitalar.

STR

Segundo João Ildefonso, chefe de equipa do serviço de urgência do Hospital de Faro, sete dos feridos estão na unidade de Faro e um no Hospital de Portimão, sendo que apenas um destes "apresenta prognóstico muito reservado, enquanto os outros estão livres de perigo, apesar de terem sofrido vários traumatismos".

De acordo com aquele responsável, três dos feridos deverão permanecer internados, sendo que todos os doentes atendidos durante a madrugada nos Serviços de Urgência Básica (SUB) de Loulé e de Albufeira já tiveram alta.

Além destes feridos, um outro foi transferido durante a madrugada para o Hospital de São José, em Lisboa, por apresentar um traumatismo craniofacial, especialidade que não existe no Centro Hospitalar do Algarve.

No local do acidente foi dado apoio psicológico às vítimas, nomeadamente a uma criança de três anos cuja mãe morreu, e que está acompanhada pelo pai.

O ferido que está no hospital de Portimão encontra-se na Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente e também deverá ficar internado.

Durante a madrugada, o Centro Hospitalar do Algarve atendeu 31 feridos, 11 na unidade de Faro, um na Unidade de Portimão, 11 no SUB de Albufeira e oito no SUB de Loulé.

Um autocarro da Frota Azul Algarve capotou às 23:02 de quarta-feira na A22 (Via do Infante), junto ao nó de Paderne, no sentido Faro-Portimão, causando a morte a três turistas holandeses.

O trânsito na A22 (Via do Infante) foi reaberto no sentido Portimão-Faro cerca das 03:00 de hoje e, segundo a GNR de Albufeira, o autocarro foi retirado às 07:00 da ravina onde tinha caído.



Lusa

  • Acidente que causou 3 mortos e 31 feridos no Algarve sob investigação
    2:05

    País

    O despiste de um autocarro na Via do Infante, no Algarve, provocou pelo menos 3 mortos e 31 feridos, incluindo 3 em estado grave. O veículo transportava um grupo de turistas holandeses que tinha como destino Lagos. O motorista, que ficou ferido, é o único português que seguia a bordo. As causas do acidente são ainda desconhecidas mas já estão a ser investigadas. A SIC falou com Vítor Vaz Pinto, comandante operacional distrital.

  • Três mortos e 31 feridos em acidente na Via do Infante
    2:06

    País

    O despiste de um autocarro na Via do Infante, no Algarve, provocou pelo menos três mortos e 31 feridos, incluindo três em estado grave. O veículo transportava um grupo de turistas holandeses que tinha como destino Lagos. O motorista, que ficou ferido, é o único português que seguia a bordo. As causas do acidente são ainda desconhecidas mas já estão a ser investigadas.

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.