sicnot

Perfil

País

Motorista do autocarro acidentado na A2 transferido para o Hospital de Loures

O motorista do autocarro acidentado na Autoestrada do Sul (A2), que se encontrava hoje ainda em observação no Hospital de Beja, foi transferido, por volta das 12:00, para o Hospital de Loures, revelou fonte hospitalar.

Lusa



"Por volta das 12:00, o motorista foi transferido, de ambulância, para o Hospital de Loures", que é a unidade "da sua área de residência", disse à agência Lusa fonte da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA).

O homem, de 51 anos, foi um dos 11 feridos ligeiros que deram entrada em unidades de Saúde da ULSBA, em resultado do capotamento de um autocarro ocorrido, cerca das 18:35 de sexta-feira, na A2, na zona de Gomes Aires, concelho de Almodôvar.

 O acidente provocou, no total, três vítimas mortais (duas mulheres e um homem), transportadas para o serviço de Medicina Legal do Hospital de Beja, e 17 feridos.

Os feridos que não deram entrada no Hospital de Beja ou no serviço de urgência básica do centro de Saúde de Castro Verde foram transportados para unidades no Algarve, nomeadamente para o Hospital de Faro e para a urgência básica de Albufeira.

Dos cinco feridos internados no Algarve, três já tiveram alta e uma mulher foi transferida para um hospital de Lisboa, disse hoje à Lusa fonte do Centro Hospitalar da região.

Ao início da manhã de hoje, fonte da ULSBA já tinha dito à Lusa que o motorista do autocarro, entretanto transferido, era o único ferido do acidente ainda em observação no Baixo Alentejo, mas que se encontrava "estável".

Quanto aos outros feridos em unidades da área da ULSBA, três deles já haviam sido transferidos, "um para Loures, para a área de residência, e dois para hospitais de Lisboa (S. José e Santa Maria), para os serviços de cirurgia plástica", e aos restantes sete tinha sido dada alta.

O autocarro, pertencente à transportadora Barraqueiro, mas que circulava ao serviço da Renex, numa linha regular, transportava 20 pessoas.

 "Nos passageiros havia um de nacionalidade estrangeira que é paquistanês. Todos os restantes passageiros são portugueses", disse à Lusa, na sexta-feira, o tenente-coronel João Nunes, do comando da GNR.

A circulação no sentido sul-norte da A2 na zona do acidente foi reaberta às 00:03 de hoje, segundo a Guarda.

Para o local do acidente, foram mobilizados 132 operacionais, apoiados por 53 veículos, de várias corporações de bombeiros, da GNR, da concessionária Brisa e do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Um helicóptero do INEM que tinha sido incluído no plano de socorro não chegou a ser utilizado.

O condutor do autocarro não acusou quaisquer substâncias no sangue, incluindo álcool, disse também à Lusa o tenente-coronel João Nunes.






Lusa
  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    4ª FEIRA JORNAL DA NOITE

    Chamar o médico a casa é um procedimento habitual para muitas famílias, mas chamar um enfermeiro a casa é menos comum. Uma portuguesa criou um sistema inovador no mundo em que pode chamar um enfermeiro a casa através da internet ou de uma aplicação para telemóvel com os mesmos preços em todo o país e sem mensalidades. Só paga o serviço que utilizar. O Contas Poupança foi conhecer os preços e comparar para ver se compensa.

  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29