sicnot

Perfil

País

Mais de 2 mil desempregados vão trabalhar na prevenção de fogos florestais

Mais de 2.000 desempregados vão este verão trabalhar na prevenção de fogos florestais, numa altura em que a GNR já prendeu mais pessoas pelo crime de incêndio do que em todo o ano passado

"Este ano, o número de detenções pelo crime de incêndio florestal é superior ao de todo o ano passado, e ainda não entrámos na fase charlie" (considerada a mais crítica), disse hoje o secretário de Estado da Administração Interna, João Pinto de Almeida.

Até agora, precisou, foram instruídos 38 processos.

O responsável falava hoje numa cerimónia que juntou também os ministros da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, e da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, destinada a reeditar um protocolo que se tem celebrado nos últimos anos e que visa empregar na limpeza e vigilância das florestas desempregados de longa duração.

Este verão a iniciativa vai beneficiar 2.200 pessoas (que vão receber 419 euros com subsídios de refeição e transporte) e custa ao Estado 6.5 milhões de euros. Desde 2012, quando começou, até agora já envolveu quase três mil desempregados, de todas as regiões do país.

É "um trabalho social a juntar ao já organizado na prevenção e combate aos incêndios", disse o secretário de Estado, evidenciando o trabalho de prevenção e sensibilização da GNR junto das populações para a limpeza de matas. Das pessoas contactadas pela GNR, disse, 70 por cento fizeram voluntariamente essa limpeza.

Mas além da valorização e proteção da floresta a iniciativa permite, acrescentou Pedro Mota Soares, reinserir as pessoas no mercado de trabalho e evitar a marginalização. Dá-se preferência, explicou, a desempregados de longa duração, beneficiários do rendimento social de inserção, "os mais excluídos e os com mais dificuldades em regressar ao mercado de trabalho".

Além de que, disse Assunção Cristas, "tudo o que se possa fazer para juntar esforços" na defesa da floresta "é de louvar", e o balanço do ano passado "é muito positivo". 

O Governo já tinha dito na segunda-feira (através de um comunicado) que o protocolo "Trabalho Social pelas florestas" pretende valorizar e proteger a floresta e melhorar os níveis de empregabilidade e promover "a reinserção no mercado de trabalho dos cidadãos que se encontrem em situação de desemprego, através do desenvolvimento de trabalho socialmente necessário".

Lusa
  • Ministro garante segurança nas escolas com uso de poliuretano
    0:52

    País

    O ministro da Educação garante que as escolas estão em segurança e que não há perigo com um material como o poliuretano. Tiago Brandão Rodrigues respondia, esta quarta-feira, a uma pergunta dos Verdes sobre a substituição de amianto nas escolas.

  • Estoril garante que estrutura da bancada não está em causa
    2:23

    Desporto

    O Laboratório Nacional de Engenharia Civil deverá emitir esta quinta-feira um parecer preliminar sobre a bancada norte do estádio do Estoril-Praia. O clube garante que a estrutura não está em causa e que, tal como a câmara de Cascais, aguarda por conclusões para uma edificação feita no vale da Amoreira.

  • Ronaldo estará mesmo de saída do Real Madrid
    2:01
  • Várias alternativas para vender a sua casa
    8:58
  • Encontradas 86 pedras preciosas numa casa em Albufeira
    0:48
  • Registada em vídeo explosão de meteoro nos EUA
    0:42
  • "A Rússia não nos ajuda nada na Coreia do Norte"

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, condenou esta quarta-feira a postura da Rússia sobre a situação da Coreia do Norte, afirmando que o país está a minar os esforços internacionais em curso para isolar o regime de Kim Jong-Un.

  • Polícia descobre arte de esconder 750 quilos de droga em ananases
    2:25
  • Moscovo só teve seis minutos de luz solar em dezembro

    Mundo

    Os portugueses estão tão habituados ao sol, que nunca imaginariam passar um mês inteiro sem ele. O fenómeno aconteceu na capital russa. Moscovo bateu o recorde em dezembro, quando passou o mês inteiro sem luz solar direta. As pessoas de Moscovo viram o sol apenas durante seis minutos e a espreitar timidamente por entre as nuvens.

  • A maior lua de Saturno tem nível do mar tal como a Terra

    Mundo

    Titã, a maior lua de Saturno, tem uma altura média da superfície do mar, tal como a Terra, revela um estudo divulgado esta quarta-feira, que se baseia em observações feitas pela sonda norte-americana Cassini, cuja missão terminou em setembro.