sicnot

Perfil

País

Determinadas as medidas de coação a duas farmacêuticas suspeitas de burla ao SNS

Já são conhecidas as medidas de coação das duas farmacêuticas detidas em Lisboa por suspeitas de alegados crimes de burla qualificada ao Serviço Nacional de Saúde. A mais nova de 39 anos fica obrigada a prestar 50 mil euros de caução enquanto a mais velha de 70 anos fica suspensa de funções.  

Segundo a investigação, mãe e filha terão lesado o Estado em mais de 100 mil euros através de um esquema de simulação de venda de medicamentos comparticipados. 

Utilizavam alegadamente as receitas do Serviço Nacional de Saúde, aproveitando os montantes dos medicamentos comparticipados e não transacionados para dispensar outros medicamentos aos clientes que também colaboravam no esquema. 

As autoridades não revelam o numero exacto, mas, além das duas farmacêuticas, foram constituídos arguidos alguns utentes. A investigação da Polícia Judiciária durava há mais de um ano. 
  • Incêndio em Lisboa faz um ferido
    4:13

    País

    Um incêndio de grandes dimensões deflagrou esta segunda-feira numa loja, na Avenida de Berlim, em Lisboa. O repórter André Palma esteve no local, onde ouviu o comandante dos Sapadores Bombeiros de Lisboa. Pedro Patricio confirmou que foi assistida uma pessoa por inalação de fumos e, por questões de segurança, os veículos estacionados perto do local foram retirados, assim como foi pedido às pessoas dos prédios à volta que saíssem por causa do fumo. O incêndio foi dominado.

  • "Rui Rio avisou que vinha para partir loiça dentro do PSD"
    3:00
  • Hugo Soares não deverá continuar como líder parlamentar do PSD
    3:17

    País

    Rui Rio não deverá manter Hugo Soares na liderança parlamentar do PSD. Fonte próxima do novo presidente social-democrata diz à SIC que dificilmente o líder da bancada poderá continuar no cargo. Aumenta a pressão para que Hugo Soares ponha o lugar à disposição e já começam a surgir nomes para o substituir.

  • Suspeita de militantes fantasma no PSD
    4:22

    País

    Perante a suspeita de militantes fantasma e de caciquismo, Salvador Malheiro, diretor de campanha de Rui Rio, diz que o ato eleitoral foi devidamente fiscalizado. Uma investigação do jornal Expresso encontrou oito filiados numa morada que não existe e 17 militantes com morada numa casa onde vivem nove pessoas e nenhuma é do PSD. A associação cívica Transparência e Integridade fala num vazio legal e em falta de regulamentação.

  • Cristiano Ronaldo está insatisfeito com o salário e pode sair do Real Madrid
    2:38