sicnot

Perfil

País

Há 23 escolas que querem ensinar mandarim já a partir de setembro

Santa Maria da Feira, Lisboa e Faro são alguns dos concelhos onde se situam as 23 escolas que querem ensinar mandarim aos seus alunos já no próximo ano letivo, revelou o Ministério da Educação. As escolas públicas têm até terça-feira para apresentar uma proposta ao Ministério para poder começar a ensinar mandarim aos alunos do secundário a partir de setembro, segundo um despacho publicado em Diário da República.

© Lucy Nicholson / Reuters Arquivo

O Ministério da Educação e Ciência (MEC) decidiu avançar com um projeto-piloto para que os alunos dos cursos Cientifico-Humanísticos possam optar por mandarim como uma das opções de Língua Estrangeira III.

As escolas públicas têm até à próxima terça-feira para apresentar uma proposta ao ministério para poder ensinar a língua e neste momento já há 23 interessadas.

"Estão pré-selecionadas 23 escolas distribuídas geograficamente pelo país", disse à Lusa fonte do gabinete do MEC, sublinhando que "o número final de escolas que vai integrar o projeto está dependente do número de alunos matriculados na referida disciplina de opção". 

O diploma sobre esta oferta educativa, publicado esta semana em Diário da República, estabelece que as turmas de mandarim só podem abrir se tiverem um mínimo de 20 alunos.

Por isso, só depois da conclusão do período de matrículas será possível perceber quantas escolas, turmas e alunos irão existir no primeiro ano.

"As 23 escolas localizam-se nos seguintes concelhos: Évora, Lisboa, Vila Franca Xira, Viseu. Castelo Branco, Almada, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, Coimbra, Aveiro, Braga, Guimarães, Matosinhos, Loulé, Faro, Leiria, Alcobaça e Marinha Grande".

Este projeto vai contar com a colaboração do Hanban - Instituto Confúcio da República Popular da China: ao instituto cabe a tarefa de indicar os docentes e o MEC ficará responsável por distribuir os docentes que o Hanban indicar.


Lusa
  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.