sicnot

Perfil

País

Há 23 escolas que querem ensinar mandarim já a partir de setembro

Santa Maria da Feira, Lisboa e Faro são alguns dos concelhos onde se situam as 23 escolas que querem ensinar mandarim aos seus alunos já no próximo ano letivo, revelou o Ministério da Educação. As escolas públicas têm até terça-feira para apresentar uma proposta ao Ministério para poder começar a ensinar mandarim aos alunos do secundário a partir de setembro, segundo um despacho publicado em Diário da República.

© Lucy Nicholson / Reuters Arquivo

O Ministério da Educação e Ciência (MEC) decidiu avançar com um projeto-piloto para que os alunos dos cursos Cientifico-Humanísticos possam optar por mandarim como uma das opções de Língua Estrangeira III.

As escolas públicas têm até à próxima terça-feira para apresentar uma proposta ao ministério para poder ensinar a língua e neste momento já há 23 interessadas.

"Estão pré-selecionadas 23 escolas distribuídas geograficamente pelo país", disse à Lusa fonte do gabinete do MEC, sublinhando que "o número final de escolas que vai integrar o projeto está dependente do número de alunos matriculados na referida disciplina de opção". 

O diploma sobre esta oferta educativa, publicado esta semana em Diário da República, estabelece que as turmas de mandarim só podem abrir se tiverem um mínimo de 20 alunos.

Por isso, só depois da conclusão do período de matrículas será possível perceber quantas escolas, turmas e alunos irão existir no primeiro ano.

"As 23 escolas localizam-se nos seguintes concelhos: Évora, Lisboa, Vila Franca Xira, Viseu. Castelo Branco, Almada, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, Coimbra, Aveiro, Braga, Guimarães, Matosinhos, Loulé, Faro, Leiria, Alcobaça e Marinha Grande".

Este projeto vai contar com a colaboração do Hanban - Instituto Confúcio da República Popular da China: ao instituto cabe a tarefa de indicar os docentes e o MEC ficará responsável por distribuir os docentes que o Hanban indicar.


Lusa
  • "Foi o momento mais difícil da minha vida", disse a ministra emocionada
    3:24
  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35

    País

    A Força Aérea portuguesa é a única força militar, para além da norte-americana, que pode mexer em praticamente todo o motor de um caça F-16. Na base aérea de Monte Real há uma fábrica de caças que pode levar o país a comprar mais aviões às peças, para revender a outras forças militares.

  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.