sicnot

Perfil

País

Maria Barroso internada em coma profundo

Maria Barroso está internada em estado grave. A antiga primeira-dama, mulher do ex-Presidente da República Mário Soares, caiu esta manhã e está em coma.

(arquivo)

(arquivo)

O "site" do DN noticiou hoje que Maria Barroso deu uma queda e foi hospitalizada, em estado grave.

Em declarações à RTP, o sobrinho da Maria Barroso, o médico Eduardo Barroso, afirmou que o estado de saúde da tia "é muito grave" e "está em coma profundo".

Maria Barroso, 90 anos, casou com Mário Soares em 1949, de quem tem dois filhos, João e Isabel. Atriz, foi uma das fundadoras do Partido Socialista, liderado por Mário Soares, em Badem Munstereifel, na Alemanha, em 1973.

Um dos seus últimos cargos públicos foi a presidência da Cruz Vermelha Portuguesa, tendo também dirigido a associação Pro Dignitate, que ajudou a fundar. 

Diplomou-se em, Arte Dramática na escola de Teatro do Conservatório Nacional e licenciou-se depois em Ciências Histórico-Filosóficas, na Faculdade de Letras de Lisboa, onde conheceu o futuro marido, Mário Soares.

Maria Barroso estreou-se na companhia de Rey Colaço, Robles Monteiro, no Teatro Nacional D. Maria II e participou em vários filmes, como "Mudar de Vida" (1966), de Paulo Rocha.

Antes do 25 de Abril de 1974, foi candidata da Oposição Democrática, nas eleições de 1969. Com a democracia, foi eleita deputada pelo PS nas eleições de 1976, 1979, 1980 e 1983.

Foi professora e diretora do Colégio Moderno, fundado pelo sogro, João Soares. Durante a ditadura, foi proibida de dar aulas.  




Com Lusa
  • Temperaturas vão subir até 4ª feira

    País

    As temperaturas vão subir até esta quarta-feira, prevendo-se máximas entre os 22 e os 29 graus na generalidade do território, valores acima do normal para a época do ano, adiantou hoje a meteorologista Maria João Frada.

  • E agora?
    15:07
  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, ainda durante o mês de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano, vão ser contratados novos assistentes de bordo. Ainda assim, o sindicato diz que não chega.