sicnot

Perfil

País

Greenpeace apela a Portugal que apresente queixa sobre centrais nucleares espanholas

A Greenpeace apelou esta segunda-feira a que Portugal se queixe junto das autoridades internacionais quanto ao que considera ser a falta de condições de segurança das centrais nucleares espanholas, assegurando que Madrid não está a informar Lisboa sobre os impactos ambientais.

De acordo com a Greenpeace, além de Espanha, em vários países da Europa analisados - Bélgica, República Checa, França, Alemanha, Eslováquia, Eslovénia, Suíça, Suécia e Reino Unido - os planos nacionais em vigor também não aumentam de forma suficiente a segurança dos reatores nucleares. (Arquivo)

De acordo com a Greenpeace, além de Espanha, em vários países da Europa analisados - Bélgica, República Checa, França, Alemanha, Eslováquia, Eslovénia, Suíça, Suécia e Reino Unido - os planos nacionais em vigor também não aumentam de forma suficiente a segurança dos reatores nucleares. (Arquivo)

© Benoit Tessier / Reuters

"Quando se tem de dar ou renovar uma licença de exploração [de uma central nuclear], a Convenção (que diz respeito às declarações de impacto ambiental transfronteiriço) dispõe que Espanha está obrigada a facilitar e comunicar esses estudos de impacto a Portugal e não o está a fazer", disse à agência Lusa a responsável da Greenpeace para a área da Energia Nuclear, Raquel Montón. 

A responsável acusou diretamente o Ministério da Indústria, Energia e Turismo espanhol (que tem a tutela deste assunto) de não estar a cumprir essa obrigação para com Portugal. 

A Agência Lusa pediu um comentário ao Ministério da Indústria, Energia e Turismo de Espanha, mas até ao momento ainda não obteve resposta.

De acordo com a Greenpeace, a central nuclear espanhola de Almaraz, a mais próxima da fronteira portuguesa, "chumbou" num teste de resistência pedido pela organização ambientalista, evidenciando a falta do mesmo tipo de válvulas que permitiu o acidente em Fukushima, Japão.

As conclusões da Greenpeace constam de um relatório que a organização está a apresentar na Conferência bianual do Grupo de Reguladores Europeus de Segurança Nuclear (ENSREG), que decorre até terça-feira em Bruxelas.

"Em Espanha fez-se a análise da central de Almaraz, precisamente por porque é a que está mais próxima da fronteira com Portugal - outro país membro da União - e porque é a central nuclear em operação mais velha de Espanha", disse.

Por isso mesmo, a Greenpeace "está a tentar que países - como por exemplo Portugal - reclamem junto das autoridades, acionando os convénios internacionais para que se realizem estudos de impacto ambiental mais participados, num processo muito mais transparente".

De acordo com a Greenpeace, além de Espanha, em vários países da Europa analisados - Bélgica, República Checa, França, Alemanha, Eslováquia, Eslovénia, Suíça, Suécia e Reino Unido - os planos nacionais em vigor também não aumentam de forma suficiente a segurança dos reatores nucleares.

"Não foram aplicadas medidas de proteção cruciais - por exemplo- contra terremotos, inundações e explosões de hidrogénio, nem a instalação de válvulas de segurança adequadas para prevenir a libertação de radioatividade para o meio ambiente em caso de acidente", indicou a organização ambientalista.
Lusa
  • Hoje é notícia 

    País

    O PSD leva a debate parlamentar a reprogramação do atual quadro comunitário, desafiando os partidos a pronunciarem-se sobre a proposta inicial do Governo, que considera "não servir o país". Os parceiros sociais e o Governo reúnem-se na Concertação Social para discutirem o Programa Nacional de Reformas. O Sporting de Braga procura alcançar o Sporting no 3º lugar da I Liga, ao defrontar o Marítimo na abertura da 31.ª jornada.

  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Senado aprova à tangente novo diretor da NASA

    Mundo

    O Senado norte-americano aprovou na quinta-feira, à tangente, a nomeação do novo diretor da agência espacial norte-americana, com 50 votos favoráveis contra 49, colocando à frente da NASA um cético das alterações climáticas, adiantou a Efe.

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01

    País

    Dezassete anos depois, Lisboa vai ter as primeiras salas de consumo assistido, vulgarmente conhecidas como salas de chuto. O objetivo é apoiar os mais de 1400 toxicodependentes sinalizados e evitar a propagação de doenças.

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC