sicnot

Perfil

País

PJ de Coimbra deteve jovem pela presumível autoria de homicídio tentado

A Polícia Judiciária de Coimbra anunciou hoje a detenção de um jovem, de 20 anos, por alegadamente ter praticado crimes de homicídio na forma tentada, roubos à mão armada e atentado à segurança rodoviária.

(SIC/Arquivo)

(SIC/Arquivo)

A PJ identificou um segundo suspeito, de 21 anos, "interpelado e detido no âmbito de uma outra investigação", como presumível coautor dos crimes.

O primeiro suspeito, detido pela Diretoria do Centro da PJ, "efetuou vários disparos de pistola e de caçadeira contra um veículo que circulava no IC2, entre Pombal e Condeixa-a-Nova, tentando, deste modo, alvejar os três ocupantes", refere aquela polícia em comunicado.

Registados na madrugada de 02 de março de 2014, os factos "terão sido motivados por ciúmes", sendo os presumíveis autores "também suspeitos de terem praticado dois roubos de veículos de gama alta, perpetrados com recurso a arma de fogo", um em Aveiro e outro em Coimbra, também em março daquele ano.

Nas diligências de prova efetuadas, incluindo oito buscas domiciliárias e não domiciliárias, nomeadamente em sucateiras, foram apreendidas várias peças e acessórios de uma viatura da marca Mercedes Benz, "tudo apontando para que pertençam ao automóvel roubado à mão armada" em Coimbra.

"No mesmo local onde terá sido também vendido o veículo usado para a prática dos crimes no IC2, foram apreendidos dois automóveis furtados em França e uma moto de alta cilindrada, furtada do interior de uma garagem na cidade de Coimbra", segundo a PJ.

O suspeito agora detido, "já com antecedentes criminais", foi presente a um primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de apresentações diárias às autoridades.

Ao segundo suspeito, de 21 anos, foi também aplicada a medida de coação de apresentações diárias no posto policial mais próximo da área de residência.

Lusa
  • Inspetores da PJ, PSP, GNR e da ASAE com processos irregulares na Lusófona
    1:41

    País

    A Inspeção-geral da Educação e Ciência descobriu inspetores da PJ, polícias, agentes da ASAE e ex-vereadores na lista de ex-alunos com irregularidades nos processos académicos atribuídos pela Universidade Lusófona. Seis meses após o Ministério da Educação ter exigido a anulação, a Universidade Lusófona regularizou apenas 5 dos 152 casos de processos académicos com atribuição irregular de equivalências e créditos.

  • " A melhoria das contas públicas não foi feita à custa dos portugueses"
    1:30

    País

    Numa espécie de balaço deste ano e meio de governação, o primeiro-ministro voltou a assinalar voltou a assinalar a redução do défice e as melhorias nas contas públicas. Num jantar com militantes em Coimbra, António Costa garantiu ainda que a "verdadeira reforça do Estado avança até ao final desta legislatura, que é a Descentralização.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • Norte também quer naturismo e praias de nudistas

    País

    O presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal defendeu hoje a criação de praias naturistas legalizadas na região, fazendo a apologia da formação de associações e negando que este seja um destino conservador.