sicnot

Perfil

País

Cortado acesso ao terminal 1 do Aeroporto de Lisboa devido a "viatura suspeita"

A circulação automóvel junto à zona das partidas do terminal 1 do Aeroporto de Lisboa foi cortada hoje à tarde devido à "presença de uma viatura suspeita na zona", disse à Lusa fonte da PSP.  

© Hugo Correia / Reuters

Segundo a mesma fonte, o alerta foi dado cerca das 15:30 e "foi ativado o protocolo de segurança". No interior da viatura, que se encontra próxima do 'terminal VIP' e "parece estar abandonada", estão malas e outros objetos.

No local encontravam-se, pelas 17:40, a Equipa de Inativação de Engenhos Explosivos da PSP, bombeiros e elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica.

Os passageiros que queiram chegar à zona das partidas estão a fazê-lo pela zona das chegadas. 

Contactada pela Lusa, fonte oficial da ANA -- Aeroportos de Portugal disse que esta situação "não está a afetar a operação normal do aeroporto", sublinhando que apenas está cortado o acesso à zona das partidas.

Na semana passada, a Equipa de Inativação de Engenhos Explosivos foi também chamada ao aeroporto por causa de bagagem abandonada, mas a polícia concluiu tratar-se de um falso alarme.

Lusa

  • Viatura estacionada no Aeroporto de Lisboa não tinha objetos perigosos

    País

    A PSP não encontrou quaisquer objetos perigosos na viatura suspeita estacionada no exterior do Aeroporto de Lisboa. A circulação automóvel junto à zona de partidas do terminal 1 do Aeroporto de Lisboa, que esteve cortada devido à "presença de uma viatura suspeita na zona", foi reaberta às 19:05, disse à Lusa fonte da PSP.

  • Genro de Donald Trump depõe hoje no Senado

    Mundo

    Jared Kushner, genro do Presidente dos EUA Donald Trump, vai hoje depor à porta fechada perante o comité dos serviços de inteligência do Senado, a câmara alta do Congresso norte-americano.

  • " A melhoria das contas públicas não foi feita à custa dos portugueses"
    1:30

    País

    Numa espécie de balaço deste ano e meio de governação, o primeiro-ministro voltou a assinalar voltou a assinalar a redução do défice e as melhorias nas contas públicas. Num jantar com militantes em Coimbra, António Costa garantiu ainda que a "verdadeira reforça do Estado avança até ao final desta legislatura, que é a Descentralização.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15