sicnot

Perfil

País

PJ deteve 11 suspeitos de atear fogo este ano

A Polícia Judiciária deteve este ano 11 pessoas pelo crime de incêndio florestais, menos oito do que em igual período de 2014, indicam dados enviados à agência Lusa.  

© David McNew / Reuters

Segundo a PJ, as 11 detenções foram feitas até 24 de junho e foi na zona centro do país que ocorreram em maior número.

Os dados adiantam que quatro detenções foram feitas pelo Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, seguindo-se as duas realizadas pela Direção do Centro e outras duas pela Direção do Norte.

Em Leiria, Vila Real e na diretoria do Sul registaram-se uma detenção em cada um.

Na semana passada, a GNR anunciou que, âmbito de ações de patrulhamento e vigilância das zonas florestais e de primeira intervenção nos incêndios florestais, foram detidas este ano 36 pessoas, mais 22 do que em igual período de 2014, e identificados 532, mais 292.

A GNR registou ainda este ano 535 autos de contraordenação por infrações ao Sistema Nacional de Defesa da Floresta contra Incêndios (SNDFCI).

Numa resposta enviada à Lusa, a PJ refere que do estudo do perfil dos incendiários florestais detidos em 2014 (um total de 46), resulta que 15 deles (cerca de 33%) já tinham sido investigados pelo mesmo tipo de crime incêndio florestal.

 

Lusa

  • "Toda a transparência" para os "amigos portugueses"
    0:54
  • Turistas à volta da Lua em 2018
    1:21
  • Bastidores do sambódromo: um espétaculo à parte
    3:22

    Mundo

    Por detrás da alegria do desfile das escolas de samba, há a tensão e a adrenalina dos bastidores do sambódromo. A preparação antes da entrada na avenida é um espetáculo à parte como mostra a correspondente da SIC, no Rio de Janeiro, Ivani Flora

    Correspondente SIC

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06