sicnot

Perfil

País

Recursos dos 33 arguidos do Face Oculta chegaram ao tribunal da Relação do Porto

Dez meses depois da leitura do acordão, chegaram, finalmente, ao tribunal da Relação do Porto os recursos de 33 arguidos do processo Face Oculta. Centenas de volumes foram transportados sob escolta do tribunal de Aveiro para o Porto.

O processo, que começou há mais de três anos, está relacionado com o alegado esquema de favorecimento das empresas do sucateiro Manuel Godinho em negócios com empresas privadas e do Estado.  


O sucateiro acabou condenando e recorre de uma pena de 17 anos e meio de prisão. No mesmo processo foram ainda condenados, a penas afectivas de cadeia, o antigo ministro Armando Vara, o ex-presidente da Redes Energéticas Nacionais, José Penedos e o filho Paulo Penedos.

  • Encontrada criança britânica desaparecida na praia da Luz

    País

    Foi encontrada a criança britânica que estava desaparecida desde o início da tarde, avançaram as autoridades. A Polícia Marítima tinha sido informada do desaparecimento de um rapaz de 8 anos, de nacionalidade inglesa, tendo efetuado diligências nas proximidades da praia algarvia.

  • Marcelo pede "serenidade e cabeça fria" no debate político
    1:29
  • Seca agrava prejuízos agrícolas no Alentejo
    2:11
  • Al Gore e Garry Kasparov vão estar na Web Summit

    Web Summit

    Al Gore, antigo vice-Presidente dos Estados Unidos da América, Garry Kasparov, lendário jogador de xadrez, e Steve Huffman, o dirigente e cofundador da rede social Reddit são os novos nomes anunciados para a 2.ª Web Summit em Lisboa.

  • Estudantes universitários poderiam estar a pagar propinas mais baixas
    2:02

    País

    Os alunos universtários poderiam estar a pagar propinas mais baixas do que pagam atualmente. A situação foi denunciada pela Federação Académica do Porto, que diz que os estudantes estão a pagar cerca de 100 euros a mais do que deviam. O INE admite, num documento enviado ao Governo, que pode existir um método melhor para o cálculo destes valores.

  • Liberdade de movimento entre UE e Reino Unido termina em março de 2019

    Brexit

    A liberdade dos cidadãos europeus para viver e trabalhar no Reino Unido vai terminar, em março de 2019. O Governo britânico pediu esta quarta-feira um estudo de um ano sobre a migração europeia no país, de modo a ajudar no sistema de imigração que será implementado. A avaliação vai estar concluída em setembro, de 2018, seis meses antes da conclusão do Brexit.