sicnot

Perfil

País

Trabalhadores do INEM em vigília no Ministério da Saúde

Algumas dezenas de trabalhadores do INEM concentraram-se hoje de manhã junto ao Ministério da Saúde, apesar de o governo ter decidido retomar as negociações sindicais, que era a principal motivação do protesto.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

A vigília tinha sido anunciada na quarta-feira para apelar ao retomar das negociações da carreira de técnico de emergência, interrompidas pelo governo na sequência da greve ao trabalho extraordinário.

Segundo Paulo Andrade, trabalhador responsável pela organização desta iniciativa, o Ministério da Saúde decidiu entretanto agendar nova reunião negocial para dia 14 deste mês.

Fonte oficial do Ministério confirmou à agência Lusa o agendamento desta reunião.

O Ministério da Saúde tinha decidido, no dia 22 de junho, adiar 'sine dia' a reunião de negociação sindical com os técnicos de ambulância de emergência, em reposta à decisão de manter a greve às horas extraordinárias, em vigor desde o dia 24 de junho.

Apesar da marcação da reunião, os trabalhadores decidiram manter a concentração de hoje para mostrar que "estão atentos a todo o desenrolar do processo" e que exigem "passos concretos e sucesso nas negociações".

"Presumo que haja depois condições para desconvocar a greve [ao trabalho extraordinário] ", referiu à agência Lusa Paulo Andrade, remetendo uma decisão para depois da reunião de dia 14.

Na base da greve ao trabalho extraordinário estão as exigências de garantias de homologação da carreira de técnico de emergência ainda da reposição das 35 horas de trabalho semanais.

 

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.