sicnot

Perfil

País

GNR apreende automóveis e constitui 30 arguidos

A Guarda Nacional Republicana apreendeu milhares de documentos, mais de 1.400 viaturas e outros equipamentos, no valor total de 44 milhões de euros, e constituiu 30 arguidos através de uma operação para investigar aquisição e comercialização de automóveis.

A Unidade de Ação Fiscal da GNR efetuou 91 buscas, das quais 24 domiciliárias, três em escritórios de advogados e três a gabinetes de técnicos oficiais de contas, tendo sido constituídos 30 arguidos, sujeitos a termo de identidade e residência por indiciação dos "crimes de associação criminosa, abuso de confiança qualificada, frustração de créditos, burla tributária, fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e falsificação de documentos", segundo um comunicado da Guarda.

Na operação "Medusa", com diligências nos distritos de Lisboa, Santarém, Setúbal e Faro, investigaram-se matérias relacionadas com a aquisição e comercialização de veículos automóveis, envolvendo um grupo de cerca de 30 pessoas singulares e de 70 pessoas coletivas que, desde 2013, desenvolviam a atividade de compra e venda de viaturas penhoradas, de veículos com pedidos de apreensão ativos ou fazendo parte de massa insolvente de sociedades terceiras, explica a GNR.

Estiveram envolvidos na operação 387 elementos, dos quais 339 militares da GNR, incluindo os comandos territoriais de Santarém, Setúbal, Lisboa e Leiria, e 48 inspetores da Autoridade Tributária e Aduaneira, além de dois magistrados judiciais e dois magistrados do Ministério Público, que participaram nas buscas.

Os profissionais apreenderam milhares de documentos em suporte de papel e informático, 1.449 viaturas (1.399 pesadas e 50 ligeiras), quatro armas de fogo, 70 peças em ouro, 20 computadores, 44 telemóveis, 10 'tablets' e 50 relógios, "tudo com um valor presumível de 44 milhões de euros", listou a GNR.

"Existem fundadas suspeitas de que essa atividade tenha sido exercida com o objetivo da subtração indevida das viaturas à garantia do pagamento de dívidas aos credores", refere o comunicado, acrescentando que, alguns dos veículos "poderão ter tido como destino o mercado africano e o sul-americano".

 

Lusa

  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.