sicnot

Perfil

País

Consumo de antialérgicos aumentou 8,2%

O consumo de anti-histamínicos está a aumentar em Portugal, registando um crescimento de 8,2% no espaço de um ano, sendo que entre cinco países europeus analisados é o que mais consome este tipo de medicamentos, revela um estudo.

© Bogdan Cristel / Reuters

De acordo com dados da consultora IMS Health, resultantes de uma análise feita a Portugal, Reino Unido, França, Itália, Espanha e Alemanha sobre o consumo de anti-histamínicos, os portugueses são os que mais consomem este tipo de medicamentos, com um crescimento de 8,2% entre maio de 2014 e abril de 2015, num total de 5.627.517 unidades e um crescimento em valor de 8,1%. 

O Reino Unido apresentou um crescimento de 5% na venda de anti-histamínicos, seguido de Espanha, com um crescimento de 1,76% e de França, com um aumento de 0,64% das vendas.

No extremo oposto encontra-se Itália e a Alemanha.

No último ano em análise, a compra de anti-histamínicos sistémicos pelos alemães decresceu 8,48%, e entre os italianos a compra daqueles medicamentos decresceu 2,3% no mesmo período.

Esta análise permitiu ainda verificar que em Portugal a substância ativa que regista maior consumo na classe de anti-histamínicos sistémicos é a Desloratadina, seguida pela Cetirizina.

Hoje assinala-se o Dia Mundial das Alergias.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28