sicnot

Perfil

País

Consumo de antialérgicos aumentou 8,2%

O consumo de anti-histamínicos está a aumentar em Portugal, registando um crescimento de 8,2% no espaço de um ano, sendo que entre cinco países europeus analisados é o que mais consome este tipo de medicamentos, revela um estudo.

© Bogdan Cristel / Reuters

De acordo com dados da consultora IMS Health, resultantes de uma análise feita a Portugal, Reino Unido, França, Itália, Espanha e Alemanha sobre o consumo de anti-histamínicos, os portugueses são os que mais consomem este tipo de medicamentos, com um crescimento de 8,2% entre maio de 2014 e abril de 2015, num total de 5.627.517 unidades e um crescimento em valor de 8,1%. 

O Reino Unido apresentou um crescimento de 5% na venda de anti-histamínicos, seguido de Espanha, com um crescimento de 1,76% e de França, com um aumento de 0,64% das vendas.

No extremo oposto encontra-se Itália e a Alemanha.

No último ano em análise, a compra de anti-histamínicos sistémicos pelos alemães decresceu 8,48%, e entre os italianos a compra daqueles medicamentos decresceu 2,3% no mesmo período.

Esta análise permitiu ainda verificar que em Portugal a substância ativa que regista maior consumo na classe de anti-histamínicos sistémicos é a Desloratadina, seguida pela Cetirizina.

Hoje assinala-se o Dia Mundial das Alergias.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.