sicnot

Perfil

País

Passos lamenta recurso à ofensa após ser acusado pelo PS de mentir

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, lamentou esta quarta-feira o recurso à ofensa no debate político, depois de ser acusado por deputados do PS de mentir sobre a emigração, a dívida e as desigualdades.

Passos Coelho defendeu não ter "nenhum problema de interpretação com a realidade" e dirigindo-se aos que o chamaram mentiroso, acrescentou: "Eu tenho demonstrado ao longo da minha vida, e também nestes quatro anos que levo como primeiro-ministro, uma preocupação evidente de nunca precisar de ofender ninguém para responder politicamente a quem preciso de responder. Lamento que as senhoras e os senhores deputados não façam o mesmo".

Passos Coelho defendeu não ter "nenhum problema de interpretação com a realidade" e dirigindo-se aos que o chamaram mentiroso, acrescentou: "Eu tenho demonstrado ao longo da minha vida, e também nestes quatro anos que levo como primeiro-ministro, uma preocupação evidente de nunca precisar de ofender ninguém para responder politicamente a quem preciso de responder. Lamento que as senhoras e os senhores deputados não façam o mesmo".

Lusa

No debate do "Estado da Nação", no parlamento, o deputado do PS Pedro Delgado Alves afirmou que o primeiro-ministro "mente quando diz que não houve aumento da emigração, mente quando diz que não houve aumento da dívida, mente quando diz que não houve aumento das desigualdades". A deputada do PS Odete João reforçou esta acusação: "O senhor continua a mentir, e a realidade desmente-o".

Na resposta, Passos Coelho defendeu não ter "nenhum problema de interpretação com a realidade" e dirigindo-se aos que o chamaram mentiroso, acrescentou: "Eu tenho demonstrado ao longo da minha vida, e também nestes quatro anos que levo como primeiro-ministro, uma preocupação evidente de nunca precisar de ofender ninguém para responder politicamente a quem preciso de responder. Lamento que as senhoras e os senhores deputados não façam o mesmo".

Na sua intervenção, o socialista Pedro Delgado Alves alegou que as mentiras que apontou ao primeiro-ministro correspondem ao que "os portugueses dizem na rua", insistindo: "O senhor primeiro-ministro mente, mente cirurgicamente, mente com habilidade, mas não poderá continuar a mentir".

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.