sicnot

Perfil

País

Homens dados como desaparecidos em Pinhel morreram afogados

Dois homens com 18 e 35 anos dados hoje como desaparecidos na barragem de Vascoveiro, no concelho de Pinhel, morreram afogados, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros.

MIGUEL PEREIRA DA SILVA

   "Tudo leva a crer que [as vítimas] estariam a tomar um banho de final de tarde, nadaram em direção a um rochedo e depois não conseguiram subir para cima dele e também não voltaram para a margem", explicou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Pinhel, Luís Pereira.

O responsável deu conta de relatos de pessoas que "ouviram os berros de um deles a pedir auxílio".

Os bombeiros de Pinhel foram chamados pelas 17:40 à barragem de Vascoveiro devido ao desaparecimento de duas pessoas.

Pouco tempo depois de chegarem ao local, retiraram o homem mais velho da água e ainda tentaram a sua reanimação, mas as manobras foram infrutíferas, contou o comandante.

Mais tarde, voluntários que participavam nas buscas encontraram o corpo do jovem que estava desaparecido.

Pelas 19:40, os bombeiros aguardavam a chegada ao local do delegado de saúde, para que os dois cadáveres fossem transportados para a morgue do hospital da Guarda, para serem autopsiados.

O comandante Luís Pereira disse à Lusa que foi a primeira vez que aconteceu uma situação do género na barragem de Vascoveiro, no distrito da Guarda.

Para o local foram enviados duas ambulâncias dos bombeiros de Pinhel, a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) da Guarda e elementos da GNR, indicou fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro da Guarda.

Lusa

  • Obras no Miradouro de São de Pedro de Alcântara não foram a concurso
    2:50

    País

    As obras no Miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, arrancaram esta segunda-feira. A intervenção foi adjudicada à construtora Teixeira Duarte sem concurso público. A autarquia justifica esta decisão com o caráter urgente da obra, argumento que não consta do relatório do Laboratório Nacional de Engenheria Civil, a que a SIC teve acesso.

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.