sicnot

Perfil

País

Médicos e altos quadros da Bial investigados por suspeita de corrupção

Médicos e altos quadros da Bial investigados por suspeita de corrupção

Centenas de médicos e altos quadros da Bial estão a ser investigados por suspeita de corrupção, burla qualificada e falsificação de documentos. Dezassete pessoas já foram constituidas arguidas.

  • PJ faz buscas na farmacêutica Bial
    1:28

    País

    A Polícia Judiciária está a realizar em todo o país contra alegadas práticas de corrupção no Serviço Nacional de Saúde. Um dos locais de buscas é a sede do laboratório farmacêutico Bial, no Porto. Em reacção, a farmacêutica Bial diz ter sido surpreendida com a investigação. Fonte oficial confirmou à agência Lusa que está a decorrer "uma diligência processual" nas instalações da Bial e que está disponível para colaborar com as autoridades.

  • Buscas em farmacêutica por suspeita de fraude

    País

    A Polícia Judiciária está a efetuar buscas ao grupo farmacêutico Bial, no âmbito de uma investigação de combate à fraude no Serviço Nacional de Saúde. Mais de uma centena de investigadores estão no terreno, numa operação de buscas de norte e a sul do país.

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.