sicnot

Perfil

País

Oito distritos e Madeira sob aviso amarelo devido ao calor

Oito distritos de Portugal continental e o arquipélago da Madeira estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de tempo quente, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

De acordo com o IPMA, os distritos de Vila Real, Bragança, Viseu, Castelo Branco, Guarda, Portalegre, Évora e Beja e o arquipélago da Madeira estão sob aviso amarelo desde as 05:00 e até às 18:00 de hoje devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima.

O aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades que dependem do estado do tempo.

O IPMA prevê para hoje no continente céu geralmente limpo, aumentando de nebulosidade no litoral das regiões centro e sul a partir do fim da tarde e vento em geral fraco, soprando moderado de noroeste no litoral oeste a sul do Cabo Raso, concelho de Cascais, em especial durante a tarde, e de nordeste nas terras altas até final da manhã.

Está também prevista neblina ou nevoeiro matinal na região sul e pequena subida de temperatura nas regiões norte e centro.

Na Madeira, os meteorologistas prevêm períodos de céu muito nublado, apresentando-se em geral pouco nublado nas vertentes sul da ilha e vento moderado de nordeste.

Em Lisboa as temperaturas vão variar entre 17 e 31 graus Celsius, no Porto entre 18 e 30, em Vila Real entre 19 e 36, em Viseu entre 19 e 35, em Bragança entre 16 e 34, na Guarda entre 18 e 34, em Coimbra entre 17 e 33, em Castelo Branco entre 21 e 38, em Portalegre entre 22 e 38, em Évora entre 15 e 35, em Beja entre 15 e 36, em Santarém entre 15 e 34, em Faro entre 21 e 28 e no Funchal entre 21 e 26.

Lusa

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11