sicnot

Perfil

País

Gil Martins condenado a 4 anos e meio com pena suspensa

Gil Martins foi hoje condenado a quatro anos e seis meses de prisão por peculato, com pena suspensa pelo mesmo período. O antigo comandante da Proteção Civil é ainda obrigado a pagar ao Estado o dinheiro de que era acusado de ter desviado e fica proibido de exercer funções.

Além da pena de prisão, o ex-comandante nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil foi condenado a pagar ao Estado 102.537 euros e como pena acessória fica proibido de exercer a função de comandante operacional durante quatro anos.

Gil Martins foi absolvido do crime de falsificação de documentos de que vinha acusado.

Em causa  está o desvio de mais de 100 mil euros do dispositivo nacional de combate a incêndios, alegadamente para proveito do arguido, assim como de familiares e amigos, em refeições, estadias em hotéis, telemóveis, televisão, vídeo, material fotográfico e equipamento informático.

O arguido apresentou a sua demissão, em março de 2011, ao então ministro da Administração Interna Rui Pereira.

Com Lusa

  • Gil Martins nega ter armado esquema para lesar o Estado
    2:04

    País

    O antigo comandante da autoridade nacional de Proteção Civil nega ter armado um esquema para lesar o Estado em 116 mil euros. Gil Martins começou hoje a ser julgado por peculato e falsificação de documentos, e diz que nunca desviou dinheiro para uso pessoal: No entanto, disse em tribunal que uma auditoria à autoridade de Proteção Civil revelaria várias ilegalidades cometidas nos últimos anos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.