sicnot

Perfil

País

Cavaco Silva vai ouvir os partidos na próxima semana sobre data das legislativas

O Presidente da República, Cavaco Silva, anunciou hoje que vai reunir com os líderes dos partidos representados na Assembleia da República no início da próxima semana sobre a data das eleições legislativas.

LUSA

No final de uma jornada dedicada à Fileira da Pesca, na Póvoa de Varzim, Cavaco Silva foi questionado pelos jornalistas sobre a data das próximas eleições legislativas, tendo anunciado que "ainda esta semana" vai "convocar os líderes dos partidos representados na Assembleia para ouvi-los nos termos da lei".

"E irei reunir com eles no início da próxima semana. Não posso deixar de respeitar a lei que diz: as eleições têm lugar entre 14 de setembro e 14 de outubro e o Presidente da República convoca as eleições com 60 dias de antecedência", disse.

A 3 de maio, durante uma viagem de avisão para a Noruega, o chefe de Estado recordou que a única ocasião em que as eleições legislativas se realizaram em setembro foi em 2009, para evitar a coincidência de datas com a realização das autárquicas.

Sem revelar a data para que se 'inclina', o chefe de Estado adiantou então que em Belém já foram "estudadas todas as datas possíveis" e disse que há que pensar em que data é que os partidos terão de entregar as listas de candidatos consoante o fim de semana escolhido para as eleições, pois "a certo momento" o prazo limite "fica nas férias".

"E há ainda a campanha eleitoral, pois se não têm cuidado ocorre nas praias", gracejou.

Interrogado durante esse voo para a Noruga se não poderá ser prejudicial escolher o dia 4 de outubro, já que é a véspera do dia da Implantação da República, o Presidente da República encolheu os ombros, declarando apenas: "já não é feriado".

Lusa

  • A Catalunha "está farta da prepotência e dos abusos do governo"
    0:30
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Família Portugal Ramos
    15:01