sicnot

Perfil

País

Conselho Superior da Magistratura abre processo disciplinar a juiz de Santa Maria da Feira

O Conselho Superior da Magistratura (CSM) deliberou hoje instaurar um processo disciplinar ao juiz de Santa Maria da Feira António Alberto Pinho, que alegadamente fugiu do local onde teve um acidente de viação, tendo sido intercetado pela GNR.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

"Informo que o CSM, na sessão plenária de hoje, deliberou instaurar processo disciplinar contra o Senhor Juiz", revelou aquele órgão de gestão e disciplina dos juízes, em resposta enviada à agência Lusa.

O jornal Correio da Manhã noticiou no domingo que o juiz de instrução criminal de Santa Maria da Feira - António Alberto Pinho - provocou um acidente de viação, abandonou as duas vítimas no local e fugiu depois à GNR, tendo sido intercetado pelos militares só porque um pneu se desfez, já depois de ter conduzido de forma descontrolada durante oito quilómetros, entre Caldas de São Jorge e Lobão, em Santa Maria da Feira.

Após ser intercetado, o juiz, segundo o mesmo jornal, terá negado à GNR os factos imputados.

Lusa

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.