sicnot

Perfil

País

Ramalho Eanes diz que é tempo de "despertar e reabilitar a cidadania"

O antigo Presidente da República Ramalho Eanes declarou esta quarta-feira que chegou o tempo de "despertar e reabilitar a cidadania", e elogiou Sampaio da Nóvoa por ser um candidato presidencial "livre de compromissos partidários".

Ramalho Eanes falava no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, onde decorreu a apresentação a Comissão de Candidatura de Sampaio da Nóvoa na corrida às Presidenciais de 2016.

Ramalho Eanes falava no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, onde decorreu a apresentação a Comissão de Candidatura de Sampaio da Nóvoa na corrida às Presidenciais de 2016.

PEDRO NUNES / Lusa

"Agora tempo é de despertar e reabilitar a cidadania, passar do amorfismo, que espera, aceita, não julga, não reivindica nem condena a política e os políticos, reabilitar, conjuntamente, a sociedade civil e as suas diversas organizações, para a participação sistemática, empenhada e responsável, que se informa, esclarece", declarou o antigo chefe de Estado.

Ramalho Eanes falava no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, onde decorre a apresentação a Comissão de Candidatura de Sampaio da Nóvoa na corrida às presidenciais de 2016.

Sampaio da Nóvoa, disse Eanes, é um homem "descomprometido" com as "elites político-partidárias, primeiras responsáveis" pela "nefasta situação" de Portugal, e "compromissos não tem com os 'lobbies' que têm desestruturado o Estado, a economia, destruído a unidade popular indispensável à mobilização conjunta de um povo no processo de renovação modernizadora do país".

Para o antigo chefe de Estado, o anunciado candidato presidencial "entende que a renovação da democracia, enquanto forma e fim da sociedade moderna, passa pela sociedade civil e pela cidadania, que devem ser, e são, considerados, por todos, como fruto da inspiração criativa e motivo de dinâmica expressão, de democracia das liberdades, de igualdade na dignidade, de apreço civil pelo mérito".

Também Mário Soares e Jorge Sampaio, antigos Presidentes, demonstraram já o seu apoio à candidatura do ex-reitor da Universidade de Lisboa, com Sampaio a enviar uma mensagem em formato vídeo transmitida perante as centenas de pessoas presentes na iniciativa desta noite.

Jorge Sampaio definiu a candidatura de Sampaio da Nóvoa como "portadora de uma amplitude nacional" e que motiva a "reflexão, dinamismo, capacidade crítica e impulso renovador" do país.

O antigo reitor "reage contra a crise e o desalento", acrescentou o antigo chefe de Estado.

E concluiu assim a sua mensagem: "Precisamos da lucidez e visão de António Sampaio da Nóvoa".

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.