sicnot

Perfil

País

Ramalho Eanes diz que é tempo de "despertar e reabilitar a cidadania"

O antigo Presidente da República Ramalho Eanes declarou esta quarta-feira que chegou o tempo de "despertar e reabilitar a cidadania", e elogiou Sampaio da Nóvoa por ser um candidato presidencial "livre de compromissos partidários".

Ramalho Eanes falava no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, onde decorreu a apresentação a Comissão de Candidatura de Sampaio da Nóvoa na corrida às Presidenciais de 2016.

Ramalho Eanes falava no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, onde decorreu a apresentação a Comissão de Candidatura de Sampaio da Nóvoa na corrida às Presidenciais de 2016.

PEDRO NUNES / Lusa

"Agora tempo é de despertar e reabilitar a cidadania, passar do amorfismo, que espera, aceita, não julga, não reivindica nem condena a política e os políticos, reabilitar, conjuntamente, a sociedade civil e as suas diversas organizações, para a participação sistemática, empenhada e responsável, que se informa, esclarece", declarou o antigo chefe de Estado.

Ramalho Eanes falava no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, onde decorre a apresentação a Comissão de Candidatura de Sampaio da Nóvoa na corrida às presidenciais de 2016.

Sampaio da Nóvoa, disse Eanes, é um homem "descomprometido" com as "elites político-partidárias, primeiras responsáveis" pela "nefasta situação" de Portugal, e "compromissos não tem com os 'lobbies' que têm desestruturado o Estado, a economia, destruído a unidade popular indispensável à mobilização conjunta de um povo no processo de renovação modernizadora do país".

Para o antigo chefe de Estado, o anunciado candidato presidencial "entende que a renovação da democracia, enquanto forma e fim da sociedade moderna, passa pela sociedade civil e pela cidadania, que devem ser, e são, considerados, por todos, como fruto da inspiração criativa e motivo de dinâmica expressão, de democracia das liberdades, de igualdade na dignidade, de apreço civil pelo mérito".

Também Mário Soares e Jorge Sampaio, antigos Presidentes, demonstraram já o seu apoio à candidatura do ex-reitor da Universidade de Lisboa, com Sampaio a enviar uma mensagem em formato vídeo transmitida perante as centenas de pessoas presentes na iniciativa desta noite.

Jorge Sampaio definiu a candidatura de Sampaio da Nóvoa como "portadora de uma amplitude nacional" e que motiva a "reflexão, dinamismo, capacidade crítica e impulso renovador" do país.

O antigo reitor "reage contra a crise e o desalento", acrescentou o antigo chefe de Estado.

E concluiu assim a sua mensagem: "Precisamos da lucidez e visão de António Sampaio da Nóvoa".

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.