sicnot

Perfil

País

Bombeiros já dominaram uma das duas frentes do incêndio em Odemira

O incêndio florestal que deflagrou hoje em Odemira "está a ceder aos meios de combate", tendo uma das duas frentes ativas sido dominada ao final da tarde, disse à agência Lusa o comandante operacional distrital.

Arquivo EPA

Arquivo EPA

EPA

Segundo Vitor Cabrita, os meios aéreos mobilizados já terminaram as operações, permanecendo no terreno 184 operacionais, apoiados por 64 viaturas, além de quatro máquinas de rasto.

O incêndio, para o qual foi dado alerta às 13:34, está a destruir uma área de eucaliptos, sobreiros, mato e pasto na zona de Corte Malhão, na freguesia de S. Martinho das Amoreiras, no concelho de Odemira, distrito de Beja.

Durante o combate às chamas, hoje à tarde, um dos helicópteros fez uma aterragem de emergência, devido a uma avaria, mas sem causar quaisquer danos pessoais, indicou o mesmo responsável.

Trata-se do helicóptero que habitualmente está sediado em Ourique, referiu Vitor Cabrita, relatando que, alegadamente após reabastecimento, o piloto, ao detetar uma avaria, que disse desconhecer, aterrou num monte na zona de Odemira.

Segundo o responsável do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja, uma bombeira foi assistida no Centro de Saúde de Castro Verde, devido a intoxicação pelo fumo, tendo já tido alta.

Para o ´teatro de operações` também foram mobilizados grupos de reforço oriundos de outros distritos do país.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.