sicnot

Perfil

País

Mais seis mortes na estrada que no mesmo fim de semana de 2014

A Operação Hermes, da Guarda Nacional Republicana, que decorreu entre sexta-feira e domingo, registou nove mortos, mais seis que no mesmo período de 2014, e 544 acidentes nas estradas portuguesas, foi hoje anunciado.

Arquivo SIC

De acordo com os dados divulgados hoje, a 2.ª fase da Operação Hermes desta operação de segurança rodoviária, que decorreu entre 17 e 19 de julho, registaram-se 544 acidentes, menos 101 comparativamente à operação homóloga de 2014, houve menos um ferido grave (17) e menos 91 feridos ligeiros, num total de 156.

Foram ainda fiscalizados 12.892 condutores, tendo sido detidos 202, dos quais 162 por condução com uma taxa de álcool no sangue superior a 1,2 gramas por litro e 31 por falta de habilitação legal para conduzir.

A GNR passou ainda 4.461 contraordenações, das quais destaca 1.829 por excesso de velocidade, 403 por condução com uma taxa de álcool superior ao permitido por lei, 246 por falta ou por uso incorreto do cinto de segurança e ou sistema de retenção de crianças.

Em comunicado, a GNR revela ainda que 183 condutores foram autuados por falta de inspeção periódica obrigatória, 142 por uso indevido do telemóvel enquanto conduziam e 66 por falta de seguro.

A operação Hermes decorre durante todo o período de veraneio, de 03 de julho a 30 de agosto. O balanço da 1.ª fase, entre 04 e 06 de julho, da Operação Hermes contabilizou três mortes, 515 acidentes e 228 detenções.

Esta operação da GNR mobilizou cerca de 1.200 operacionais.

Lusa

  • Primeiro-ministro agradece sacrifícios dos portugueses
    0:46

    Economia

    O primeiro-ministro diz que os números do INE em relação ao défice de 2016 são prova de que havia uma alternativa e deixou uma palavra de agradecimento aos portugueses. As declarações de António Costa foram feiras aos jornalistas em Roma, onde se encontra para assinalar no sábado os 60 anos da União Europeia.

  • Jerónimo diz que UE vai continuar a causar constrangimentos a Portugal
    0:35

    Economia

    Esta sexta-feira na inauguração de uma exposição em Almada que denuncia a precariedade dos postos de trabalho, Jerónimo de Sousa falou sobre o défice de 2016. Para o secretário-geral do PCP, apesar do Governo ter ido além do exigido por Bruxelas, a União Europeia vai continuar a impedir Portugal de crescer.

  • Enfermeiros desconvocam greve

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) desconvocou esta sexta-feira a greve geral nacional marcada para quinta e sexta-feira da próxima semana, anunciou o presidente da estrutura, justificando com os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33

    País

    O Comissário Europeu da Saúde defende uma proibição total do consumo de tabaco no espaço público. Esta e outras medidas foram defendidas, ontem, na Conferência Tabaco e Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro. 

  • Visitar o Titanic vai custar 97 mil euros por pessoa

    Mundo

    Uma viagem a bordo do Titanic em 1912 era considerada uma viagem de luxo. Mais de 100 anos depois, continua a ser um luxo visitar o Titanic. Em 2018, vai ser possível conhecer os restos daquele que em tempos foi o maior navio do mundo. Contudo, nem todos vão poder fazê-lo, pois a viagem irá custar cerca de 97 mil euros por pessoa.