sicnot

Perfil

País

Mais seis mortes na estrada que no mesmo fim de semana de 2014

A Operação Hermes, da Guarda Nacional Republicana, que decorreu entre sexta-feira e domingo, registou nove mortos, mais seis que no mesmo período de 2014, e 544 acidentes nas estradas portuguesas, foi hoje anunciado.

Arquivo SIC

De acordo com os dados divulgados hoje, a 2.ª fase da Operação Hermes desta operação de segurança rodoviária, que decorreu entre 17 e 19 de julho, registaram-se 544 acidentes, menos 101 comparativamente à operação homóloga de 2014, houve menos um ferido grave (17) e menos 91 feridos ligeiros, num total de 156.

Foram ainda fiscalizados 12.892 condutores, tendo sido detidos 202, dos quais 162 por condução com uma taxa de álcool no sangue superior a 1,2 gramas por litro e 31 por falta de habilitação legal para conduzir.

A GNR passou ainda 4.461 contraordenações, das quais destaca 1.829 por excesso de velocidade, 403 por condução com uma taxa de álcool superior ao permitido por lei, 246 por falta ou por uso incorreto do cinto de segurança e ou sistema de retenção de crianças.

Em comunicado, a GNR revela ainda que 183 condutores foram autuados por falta de inspeção periódica obrigatória, 142 por uso indevido do telemóvel enquanto conduziam e 66 por falta de seguro.

A operação Hermes decorre durante todo o período de veraneio, de 03 de julho a 30 de agosto. O balanço da 1.ª fase, entre 04 e 06 de julho, da Operação Hermes contabilizou três mortes, 515 acidentes e 228 detenções.

Esta operação da GNR mobilizou cerca de 1.200 operacionais.

Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.