sicnot

Perfil

País

Mergulhador desaparecido em Paço de Arcos, Oeiras

Um praticante de mergulho está desaparecido desde as 6:00 desta segunda-feira, na zona de Paço de Arcos, no concelho de Oeiras, disse à Lusa o comandante da Polícia Marítima de Lisboa, Malaquias Domingues.

Paço de Arcos

Paço de Arcos

Google Maps

De acordo com a mesma fonte, o alerta foi dado cerca das 07:00 por dois amigos que estavam também a fazer mergulho para a apanha de bivalves.

"O alerta foi dado pelos companheiros de atividade que, à hora marcada para virem à superfície, deram conta de que o outro elemento não apareceu", contou.

O comandante adiantou terem sido deslocadas para o local duas embarcações para buscas à superfície junto à margem e mergulhadores, entre as 10:30 e as 13:30.

Entre 12:00 e as 13:00, acrescentou, esteve também um helicóptero da Força Aérea. As buscas no fundo do mar "estão agora suspensas por condições de segurança".

"As buscas à superfície vão continuar com duas embarcações e às 17:30 deverá ser retomada a procura com mergulhadores", concluiu Malaquias Domingues.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.