sicnot

Perfil

País

PR ouve hoje partidos para marcar data das legislativas

O Presidente da República recebe hoje em audiência os partidos com assento parlamentar com vista à marcação da data das próximas eleições legislativas, que terão de se realizar entre os dias 14 de setembro e 14 de outubro.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

De acordo com agenda divulgada pela Presidência da República, o partido ecologista Os Verdes será o primeiro a ser recebido pelo chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, pelas 10:30.

Ainda da parte da manhã, a partir das 11:15, serão recebidos os representantes dos Bloco de Esquerda.

Da parte da tarde será recebido o PCP (15:30), o CDS-PP (16:15), o PS (17:00) e, por fim, os representantes do PSD (17:45).

De acordo com a Constituição da República, as eleições legislativas terão de se realizar entre os dias 14 de setembro de 14 de outubro.

A 3 de maio, durante uma viagem de avião para a Noruega, o chefe de Estado recordou que a única ocasião em que as eleições legislativas se realizaram em setembro foi em 2009, para evitar a coincidência de datas com a realização das autárquicas.

Sem revelar a data para que se 'inclina', o chefe de Estado adiantou então que em Belém já foram "estudadas todas as datas possíveis" e disse que há que pensar em que data é que os partidos terão de entregar as listas de candidatos consoante o fim de semana escolhido para as eleições, pois "a certo momento" o prazo limite "fica nas férias".

"E há ainda a campanha eleitoral, pois se não têm cuidado ocorre nas praias", gracejou.

Interrogado durante esse voo para a Noruega se não poderá ser prejudicial escolher o dia 4 de outubro, já que é a véspera do dia da Implantação da República, o Presidente da República encolheu os ombros, declarando apenas: "já não é feriado".

Lusa

  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.