sicnot

Perfil

País

Jorge Sampaio recebe Prémio Nelson Mandela das Nações Unidas

O ex-Presidente da República Jorge Sampaio recebe esta sexta-feira, em Nova Iorque, o Prémio Nelson Mandela, nas Nações Unidas.

O ex-chefe de Estado português vê assim reconhecida a ação como presidente da Aliança das Civilizações e como enviado especial da ONU na luta contra a tuberculose. (Arquivo)

O ex-chefe de Estado português vê assim reconhecida a ação como presidente da Aliança das Civilizações e como enviado especial da ONU na luta contra a tuberculose. (Arquivo)

© STR New / Reuters

O prémio foi criado no ano passado pela ONU e é pela primeria vez atribuído. Destina-se a premiar, a cada cinco anos, duas personalidades: uma masculina e outra feminina, que se distinguem pelo trabalho em prol de causas humanitárias.

Além de Jorge Sampaio, o júri escolheu este ano entregar o prémio à médica Helena Ndume, uma oftalmologista da Namíbia.

O ex-chefe de Estado português vê assim reconhecida a ação como presidente da Aliança das Civilizações e como enviado especial da ONU na luta contra a tuberculose.

  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21