sicnot

Perfil

País

Suspeito de autoria de incêndio florestal em Elvas fica em prisão preventiva

O tribunal de Elvas decretou hoje a prisão preventiva do homem suspeito de autoria de um incêndio florestal, que ocorreu na quarta-feira, no concelho de Elvas, disse à agência Lusa fonte da GNR.

SIC

Segundo a mesma fonte, o homem de 51 anos, detido na quinta-feira, foi hoje submetido a primeiro interrogatório judicial na Instância Local de Elvas da Comarca de Portalegre, que lhe decretou a medida de coação mais grave, ficando a aguardar julgamento no Estabelecimento Prisional de Elvas.

Segundo a Polícia Judiciária (PJ), que deteve o suspeito, o incêndio foi ateado num terreno ocupado por sobreiros, azinheiras e oliveiras que se situa relativamente próximo do perímetro urbano da cidade.

O fogo, refere um comunicado da PJ, "atingiu grande intensidade e terá sido posto na vegetação rasteira existente no local do crime, com recurso a chama direta, tendo provocado a destruição de cerca de dez hectares de coberto vegetal, incluindo danos por carbonização nas árvores ali existentes".

No âmbito das diligências realizadas, segundo a PJ, foi ainda possível recolher elementos que apontam para que "o detido possa ser o autor de pelo menos mais quatro incêndios florestais na mesma zona, situações que irão agora ser investigadas de forma mais aprofundada".

A PJ indica ainda que o detido, que tem "hábitos de alcoolismo, terá agido por razões fúteis".

Segundo fonte da GNR, a detenção do homem resultou de uma investigação, que durava há algum tempo da Polícia Judiciária com o apoio do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR, pelo facto de já se terem registado há alguns dias, focos de incêndio naquela zona.

De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre, já se registaram vários fogos este ano no mesmo local.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.