sicnot

Perfil

País

Jardim encontrou-se com Passos Coelho e Albuquerque no Chão da Lagoa

O ex-líder do PSD/Madeira, Alberto João Jardim, marcou hoje presença na festa do partido no chão da Lagoa onde se encontrou com o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e o atual presidente do governo madeirense.

Lusa

"A minha vinda não tem qualquer intuito político, foi a hora que pude vir. Portanto, não podia deixar de faltar à festa que eu fundei e do partido que eu ajudei a fundar", declarou o ex-líder social-democrata depois de se encontrar com Passos Coelho e Miguel Albuquerque na barraca da freguesia de Santa Luzia (Funchal), na qual reside.

O ex-líder do PSD/M, que chegou ao recinto depois das intervenções políticas, salientou que "ainda chegou a tempo de conversar" com o primeiro-ministro e com o atual presidente do partido na região, recusando revelar o teor da conversa que mantiveram.

"Não é o Chão da Lagoa que não é nada sem Alberto João jardim, é o Alberto João Jardim que não é nada sem vir ao Chão da Lagoa", afirmou.

Jardim disse ainda aos jornalistas que "vai estar sempre" com o partido que ajudou a fundar, sublinhando que esta é "a festa anual da autonomia" da Madeira.

O ex-presidente escusou-se também falar sobre o facto de a sua presença poder evidenciar o apoio a Pedro Passos Coelho, respondendo: "Essa é outra conversa que não é para aqui, que hoje é dia de festa".

Instado a falar se este era o momento e o local ideal para promover a sua candidatura à Presidência da República, Alberto João Jardim afirmou que "não é fácil ser candidato presidencial num país em que todos protestam, mas depois tudo tem 'cagaço' de sair da mesma".

Jardim continuou depois a conviver com os populares e a visitar as barracas que representam as 54 freguesias da Região Autónoma Madeira.

Esta é a XXXII Festa do PSD/Madeira no Chão da Lagoa, uma iniciativa da qual Jardim foi o mentor e sempre aproveitou o palco para mandar farpas aos Governos da República.

Lusa

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura ao Governo

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC

  • A cadela que desistiu da CIA para ir "perseguir esquilos e coelhos"

    Mundo

    Nem todos os cães têm aptidão para combater o crime. Este é o caso de Lulu, uma cadela que estava a treinar para ser agente da CIA, mas que acabou por entrar na reforma ainda durante os treinos. Através do Twitter, a agência norte-americana anunciou na semana passada que Lulu já não iria treinar mais e que tinha sido adotada pelo agente que a treinava.

    SIC

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC