sicnot

Perfil

País

Português assassinado no centro da comunidade portuguesa de Newark nos EUA

A morte de um cidadão português, Agostinho Sousa, de 40 anos, domingo de manhã à porta do café, em Newark, Estados Unidos, onde tomava o pequeno-almoço todos os dias, deixou a comunidade portuguesa à procura de respostas.

Google Maps

Na rua onde aconteceu o crime, no bairro do Ironbound, poucos querem dar o nome, mas todos comentam o sucedido, falam em falta de policiamento e no aumento da insegurança.

"Vivo aqui há 37 anos e a situação nunca foi tão má. Roubos, assassinatos, ninguém se sente seguro. Vamos fazer um grande protesto nas próximas semanas porque não podemos deixar que isto continue a acontecer", disse à Lusa José Carlos Rodrigues, um dirigente associativo.

Alguns imigrantes comentam que o crime resultou de um assalto, apenas devido a um telemóvel, outros acreditam que foi algo pessoal, mas ninguém sabe ao certo porque motivo o português foi alvo do tiro no peito que lhe tirou a vida.

O xerife do condado onde fica a cidade, o luso-americano Armando Fontoura, já ofereceu uma recompensa de 10 mil dólares (9 mil euros) a quem oferecer informações que conduzam à captura do assassino.

O chefe da polícia da cidade, o também luso-descendente Anthony Campos, disse à imprensa que encoraja "todos os que obtiverem informações para colaborarem com as investigações".

"Vocês têm a minha palavra de honra de que estarão protegidos, de que não importa o 'status' migratório, a lei está aqui para proteger e assegurar. Precisamos que a comunidade se manifeste e denuncie qualquer situação suspeita", disse Campos.

A polícia encontrou a vítima na manhã de domingo, às 07:15 (12:15 em Lisboa), num beco junto ao número 150 da Rua Walnut. O crime tinha acontecido 10 minutos antes.

As autoridades encontraram mais tarde uma carrinha azul que acreditam ser o veículo usado pelo criminoso na fuga, com sinais de que alguém a tinha tentado incendiar.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • O edifício mais longo do mundo

    Mundo

    Se pensa que já viu tudo em relação aos edifícios mais longos e complexos do mundo, pense duas vezes. O edifício mais longo do mundo pode estar prestes a chegar e promete fazer de Nova Iorque uma cidade ainda mais atrativa.