sicnot

Perfil

País

Sampaio da Nóvoa diz que Constituição protegeu os portugueses nos últimos quatro anos

O anunciado candidato a presidente da República Sampaio da Nóvoa disse hoje, na Madeira, que a Constituição foi o que mais protegeu os portugueses nos últimos quatro anos, considerando que o problema do país não é constitucional mas político.

Lusa

"Os gestos de proteção dos portugueses [sobretudo os mais desfavorecidos] nestes últimos quatro anos vieram, em primeiro lugar, da Constituição, de decisões do Tribunal Constitucional", disse Sampaio da Nóvoa num encontro com jornalistas em Câmara de Lobos, zona oeste da ilha, no decurso da visita de apresentação da sua candidatura na região autónoma.

O candidato afirmou que os anos de crise provaram que a Constituição da República Portuguesa "tem potencialidades" e que o problema do país é essencialmente político, prometendo, por outro lado, uma maior aproximação aos portugueses no caso de ser eleito presidente da República.

Sampaio da Nóvoa disse que vai colher os ensinamentos das presidências abertas e também admitiu a possibilidade de deslocar temporariamente da Presidência da República para outras regiões do país, de modo a realçar a "ideia de coesão territorial".

O candidato afirmou que será um "presidente territorial", garantindo ao mesmo tempo uma aposta na coesão social, de modo a fazer frente às desigualdades, ao desemprego, ao desperdício de jovens, a desertificação e ao despovoamento.

António Sampaio da Nóvoa vincou que é um candidato extra partidário, mas que também aceita o apoio dos partidos, considerando, por outro lado, que "todas as candidaturas são bem-vindas", desde que venham com a "mesma limpidez" que ele próprio garante imprimir ao processo.

"É importante que o façam com frontalidade e com coragem, isto é, que sejam candidaturas para ser levadas a sério, com determinação, e não apenas jogos ou espetáculos", declarou, realçando que "já começa a ser tarde" para um candidato se apresentar às eleições presidenciais.

Numa resposta à posição do presidente Cavaco Silva sobre a importância duma maioria absoluta nas próximas eleições legislativas, Sampaio da Nóvoa considerou fundamental haver estabilidade na vida pública portuguesa, mas destacou a necessidade de se respeitar os resultados eleitorais.

"Seria extremamente errado, e eu nunca o farei, como candidato a presidente da República, limitar de algum modo, ou condicionar as opções democráticas que os portugueses tomarão em sede de legislativas. A única coisa que digo é que como presidente da República eu saberei interpretar e respeitar os resultados das eleições", afirmou.

António Sampaio da Nóvoa disse, por outro lado, que a revisão constitucional de 2004 encontrou na figura do representante da República para as regiões autónomas um "equilíbrio sensato e moderado", pelo que não irá intervir no seu estatuto no caso de ser eleito presidente.

"Parece-me que a situação atual configura uma situação equilibrada, sem prejuízo de evoluções futuras que possam vir a revelar-se necessárias", declarou.

Sampaio da Nóvoa, cuja visita dois dias à região autónoma passou também pelo Porto Santo, regressa esta quarta-feira à noite a Lisboa.

Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • FC Porto acusa Benfica de recorrer a serviços de "bruxaria"
    2:34

    Desporto

    Francisco J. Marques acusou o Benfica de recorrer a "bruxaria". O diretor de comunicação do FC Porto revelou uma troca de e-mails entre Luís Filipe Vieira e Armando Nhaga, suposto comissário nacional da polícia da Guiné-Bissau com a celebração de um contrato de prestação de serviços.

  • Francisco J. Marques promete continuar a revelar e-mails
    2:11

    Desporto

    Francisco J. Marques diz que a Polícia Judiciária sabe como o Futebol Clube do Porto teve acesso aos e-mails e desafia o Benfica a revelar os originais. O diretor de comunicação do clube portista revelou ainda que irá continuar a divulgar e-mails, já que isso não é incompatível com o segredo de Justiça.

  • Confirmada prisão dos portugueses que gravaram nome no portão de Auschwitz

    Mundo

    Dois adolescentes católicos portugueses foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa, por terem gravado os nomes na porta da entrada principal de Auschwitz-Birkenau. O tribunal de primeira instância de Oswiecim já tinha condenado os jovens e o tribunal de Cracóvia confirmou esta quarta-feira a pena aplicada.

  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.