sicnot

Perfil

País

Passos e Portas apresentam hoje programa da coligação

Os presidentes do PSD, Pedro Passos Coelho, e do CDS-PP, Paulo Portas, vão apresentar hoje o programa eleitoral da coligação Portugal à Frente, às 18:30, num hotel de Lisboa.

Lusa

Passos Coelho tem relativizado a importância deste documento, afirmando que os portugueses já conhecem a estratégia de PSD e CDS-PP para o país, que, no essencial, está inscrita no Programa de Estabilidade para os próximos quatro anos que o Governo apresentou em Bruxelas.

A 03 de junho, quando as linhas de orientação do programa eleitoral de PSD e CDS-PP foram apresentadas, dirigindo-se aos dirigentes responsáveis pela sua elaboração, Passos Coelho recomendou: "Não precisam de se pôr com invenções, não precisam de espremer a imaginação para surpreender os portugueses".

Segundo o chefe do executivo PSD/CDS-PP, esses dirigentes teriam "apenas de se inspirar na estratégia que foi sendo concertada metodicamente nestes anos" de governação.

O plafonamento da Segurança Social e liberdade de escolha na educação deverão constar do programa eleitoral da coligação PSD/CDS-PP, que poderá também conter alterações ao sistema político associadas a uma revisão da Constituição.

Estes princípios foram avançados pelos dirigentes do PSD José Matos Correia e do CDS-PP Assunção Cristas, responsáveis pela coordenação do programa eleitoral da coligação Portugal à Frente, durante um período de respostas a sugestões e perguntas feitas através da rede social Facebook, no dia 27 de junho.

A 11 de julho, Matos Correia e Assunção Cristas adiantaram aos jornalistas outras medidas a incluir no programa eleitoral de PSD e CDS-PP, como a possibilidade de os idosos permanecerem "voluntariamente" ou "em reforma parcial" no mercado de trabalho, e a reposição dos quarto e quinto escalões do abono de família.

A apresentação do programa eleitoral da coligação Portugal à Frente tinha sido inicialmente prometida por Passos Coelho para "o final de junho".

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.