sicnot

Perfil

País

Turistas e comerciantes criticam obras em praias da costa alentejana no verão

As obras de requalificação em praias da costa alentejana, em plena época balnear, têm incomodado turistas, residentes e comerciantes, que "compreendem a necessidade" das intervenções, mas questionam a sua execução no verão.

TIAGO CANHOTO

Barulho, poeira e maior dificuldade no acesso à praia são algumas das queixas ouvidas pela agência Lusa junto às praias do Malhão e da Zambujeira do Mar, no concelho de Odemira, no distrito de Beja, onde decorrem obras de requalificação promovidas pela Sociedade Polis Litoral Sudoeste.

"Não deviam fazer a obra nesta altura do ano", lamenta Nuno Miguel, que conhece bem a praia do Malhão, onde está de férias com a família, reconhecendo que "era preciso a obra, mas não em pleno verão".

Também Fernando Guerreiro, que reside na Zambujeira do Mar, crítica a altura escolhida para os trabalhos.

"Alguns [turistas] vêm e vão embora, outros ficam, mas tem estado cá menos gente do que é habitual nesta altura", observa.

Com uma loja virada para a frente marítima, numa rua de acesso à praia da Zambujeira, que está cortada, dona Guiomar, como se apresenta, reconhece que as "obras eram mesmo necessárias", mas diz ter sido prejudicada, notando "uma quebra muito grande no movimento".

"Os turistas não vêm aqui. As únicas pessoas que aparecem são os clientes habituais, que sabem que têm de vir pelas traseiras", lamenta também a proprietária do estabelecimento de restauração vizinho, Maria Isabel Bastos, observando que o acesso está ainda dificultado a fornecedores, que "têm de carregar as caixas à mão".

Contactado pela Lusa, o presidente da Câmara de Odemira, José Alberto Guerreiro, reconhece "o incómodo", mas lembrou que "estão a ser criadas condições para o futuro".

"Ninguém tem agrado em fazer obras na via pública nesta altura", mas, "se este ano há incómodo, para o ano teremos imagem renovada", diz, exemplificando com a praia do Malhão, onde "estão a ser criados dois parques de estacionamento com capacidade para 700 automóveis, que vão contribuir para evitar o pisoteio das arribas e a erosão da costa".

Com a chegada do festival Sudoeste, entre os dias 05 e 09 deste mês, que atrai anualmente à Zambujeira do Mar milhares de pessoas, surgem também preocupações com a mobilidade, que o presidente da Sociedade Polis Litoral Sudoeste, André Matoso, assegura ter sido acautelada.

"Contactámos a organização do festival e enviámos informação relativa ao condicionamento do trânsito", explica, adiantando à Lusa ter sido sugerido que o público fosse "sensibilizado" para frequentar "outras praias" da zona, como as de Alteirinhos e Almograve, ao mesmo tempo que "o ritmo de obras vai ser diminuído".

O mesmo responsável recorda que, antes de avançar para o terreno, houve "sessões públicas", em que se recolheram sugestões para "soluções de faseamento de obra que foram adotadas" para "minimizar impactos".

"Temos a noção que está a causar prejuízos comerciais, mas no futuro será um ganho", considera.

André Matoso justifica o período de execução das obras, que abrange o verão, com a necessidade de garantir a sua conclusão antes do final do ano, prazo imposto no âmbito do Programa Operacional Temático de Valorização do Território, que cofinancia o projeto.

Além de Zambujeira do Mar e do Malhão, em Odemira, também a costa de Santo André, no concelho de Santiago do Cacém, a praia da Samouqueira, em Sines, e a praia de Odeceixe, em Aljezur (Algarve), estão a ser intervencionadas durante a época balnear, com projetos de requalificação que ultrapassam ao todo os 4,5 milhões de euros.

As obras em aglomerados costeiros e zonas balneares, com diferentes intervenções em cada projeto, incluem a qualificação e valorização do espaço público, a reformulação da rede de abastecimento de água e de esgotos, a melhoria da circulação pedonal e, entre outras ações, o ordenamento do estacionamento e dos acessos.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • O edifício mais longo do mundo

    Mundo

    Se pensa que já viu tudo em relação aos edifícios mais longos e complexos do mundo, pense duas vezes. O edifício mais longo do mundo pode estar prestes a chegar e promete fazer de Nova Iorque uma cidade ainda mais atrativa.