sicnot

Perfil

País

Armazenamento de água em julho desceu em todas bacias hidrográficas

A quantidade de água armazenada em julho desceu em todas as bacias hidrográficas de Portugal continental, comparativamente com o mês anterior, segundo o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH).

Na vila espanhola que já foi portuguesa, vive-se uma vaga de saudosismo em relação a Portugal

Na vila espanhola que já foi portuguesa, vive-se uma vaga de saudosismo em relação a Portugal

De acordo com o boletim de armazenamento de albufeiras do SNIRH, no último dia do mês de julho, comparativamente ao último dia do mês anterior, verificou-se uma descida em todas (59) as bacias monitorizadas.

Das 59 albufeiras monitorizadas, sete apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e três têm disponibilidades inferiores a 40%.

Os níveis mais elevados de armazenamento de água em julho deste ano ocorreram nas bacias do Barlavento (79,3%), Mira (79,1%), Guadiana (75,2%) Oeste (71,9%), Mondego (71,7%), Cávado (69,3%), Tejo (67,0%), Douro (62,6%), Arade (61,9%), Ave (57,4%),Sado (49,7%) e Lima (48,8%),

Os armazenamentos de julho de 2015 por bacia hidrográfica apresentam-se superiores às médias de armazenamento de julho nos períodos de 1990/91 a 2013/14, exceto para as bacias do Lima, Douro, Mondego, Tejo, Sado e Guadiana.

A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira.

Lusa

  • Costa preparado para falar da renegociação da dívida no plano europeu
    2:24

    País

    O primeiro-ministro não quer quebrar com as regras impostas pela UE e não vai dar o primeiro passo na renegociação da dívida, mas estará na linha da frente quando Bruxelas ceder. Em entrevista à RTP, António Costa garante que o Governo cumpriu tudo aquilo que acordou com o presidente demissionário da Caixa Geral de Depósitos, António Domingues.

  • Nova Deli é "altamente tóxica" para os cidadãos

    Mundo

    Nova Deli foi considerada altamente tóxica para os cidadãos. A capital da Índia é considerada há mais de três anos a cidade mais poluída do mundo, mas só este ano se concluiu que é tão tóxica que é capaz de provocar doenças crónicas a quem lá vive.