sicnot

Perfil

País

Fogo em Oleiros obriga à retirada de quatro pessoas e mobiliza 423 operacionais

O incêndio que lavra há oito horas no concelho de Oleiros, Castelo Branco, obrigou à evacuação de quatro pessoas em habitações isoladas, duas das quais estavam acamadas, disse à agência Lusa, o presidente da câmara local.

Google Maps

Google Maps

"Neste momento, aparentemente não existem povoações propriamente ditas em risco. Há meios no terreno que estão a protegê-las, segundo diz o comandante [CDOS de Castelo Branco] 'estarão protegidas'. De qualquer maneira, tiveram que evacuar preventivamente quatro pessoas de lugares mais isolados, duas das quais estavam acamadas", adiantou à agência Lusa o presidente da Câmara de Oleiros, Fernando Marques Jorge.

O incêndio, com uma frente ativa, que deflagrou às 13:43, na freguesia de Álvaro, concelho de]Oleiros, mobilizava, cerca das 21:45, um total de 423 operacionais, apoiados por 135 veículos, de acordo com a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Segundo o autarca, a situação "não está fácil" no terreno, devido ao vento forte e terreno acidentado, e o incêndio progride em direção à vila de Oleiros.

"O vento não está a ajudar nada e o terreno também é muito acidentado", concluiu.

Lusa

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC