sicnot

Perfil

País

Fogo entre Belmonte e Sabugal já está dominado

O incêndio que ardia há quase 24 horas entre os concelhos de Belmonte e Sabugal foi dado como dominado por volta das 15:40 desta segunda-feira, disse à agência Lusa o comandante operacional do Agrupamento do Centro Sul da Proteção Civil.

Lusa

"Já temos todo o incêndio dominado e estamos a proceder às ações de rescaldo, consolidação e vigilância, que devem estender-se durante o resto do dia de hoje e também no dia de amanhã", referiu Joaquim Chambel.

O comandante, que falava junto ao posto de comando que está instalado na localidade de Casteleiro, concelho do Sabugal, adiantou que o número de operacionais no terreno ainda ronda as 300 pessoas e que "possivelmente o dispositivo começará a ser aliviado a partir da noite", mas de forma progressiva.

Este fogo deflagrou no domingo às 16:23 numa zona de fronteira entre os concelhos de Belmonte e Sabugal e queimou uma extensa área de mato e alguma floresta que terá ultrapassado mais de mil hectares, segundo estimativa do vereador com o pelouro da Proteção Civil da Câmara Municipal do Sabugal, Vítor Proença.

"Ainda não existe um levantamento rigoroso nem temos dados confirmados, mas pela perceção que temos a área ardida já terá ultrapassado os mil hectares, atingindo sobretudo uma área de mato, não afetando nem bens nem pessoas", referiu o responsável, que tem estado a acompanhar o combate ao incêndio.

No local, às 15:40, permaneciam 302 operacionais, apoiados por 101 veículos e quatro meios aéreos.

Segundo a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, à mesma hora este era o único incêndio ativo há mais de três horas e estavam em curso oito fogos. Desde as 00:00 de hoje já se registaram 79 ocorrências.

Lusa

  • "Toda a transparência" para os "amigos portugueses"
    0:54
  • Turistas à volta da lua em 2018
    1:21
  • Bastidores do sambódromo: um espétaculo à parte
    3:22

    Mundo

    Por detrás da alegria do desfile das escolas de samba, há a tensão e a adrenalina dos bastidores do sambódromo. A preparação antes da entrada na avenida é um espetáculo à parte como mostra a correspondente da SIC, no Rio de Janeiro, Ivani Flora

    Correspondente SIC

  • SIC revela relatório que provava falência do GES
    2:06