sicnot

Perfil

País

Fogo entre Belmonte e Sabugal já está dominado

O incêndio que ardia há quase 24 horas entre os concelhos de Belmonte e Sabugal foi dado como dominado por volta das 15:40 desta segunda-feira, disse à agência Lusa o comandante operacional do Agrupamento do Centro Sul da Proteção Civil.

Lusa

"Já temos todo o incêndio dominado e estamos a proceder às ações de rescaldo, consolidação e vigilância, que devem estender-se durante o resto do dia de hoje e também no dia de amanhã", referiu Joaquim Chambel.

O comandante, que falava junto ao posto de comando que está instalado na localidade de Casteleiro, concelho do Sabugal, adiantou que o número de operacionais no terreno ainda ronda as 300 pessoas e que "possivelmente o dispositivo começará a ser aliviado a partir da noite", mas de forma progressiva.

Este fogo deflagrou no domingo às 16:23 numa zona de fronteira entre os concelhos de Belmonte e Sabugal e queimou uma extensa área de mato e alguma floresta que terá ultrapassado mais de mil hectares, segundo estimativa do vereador com o pelouro da Proteção Civil da Câmara Municipal do Sabugal, Vítor Proença.

"Ainda não existe um levantamento rigoroso nem temos dados confirmados, mas pela perceção que temos a área ardida já terá ultrapassado os mil hectares, atingindo sobretudo uma área de mato, não afetando nem bens nem pessoas", referiu o responsável, que tem estado a acompanhar o combate ao incêndio.

No local, às 15:40, permaneciam 302 operacionais, apoiados por 101 veículos e quatro meios aéreos.

Segundo a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, à mesma hora este era o único incêndio ativo há mais de três horas e estavam em curso oito fogos. Desde as 00:00 de hoje já se registaram 79 ocorrências.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.