sicnot

Perfil

País

SEF identificou cinco estrangeiros ilegais no distrito de Aveiro

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) anunciou esta segunda-feira ter identificado cinco estrangeiros em situação ilegal, dois dos quais foram detidos, no âmbito de ações de fiscalização em estabelecimentos comerciais e espaços públicos no distrito de Aveiro.

Em comunicado, o SEF refere que os dois detidos foram presentes aos tribunais de Aveiro e Espinho. (Arquivo)

Em comunicado, o SEF refere que os dois detidos foram presentes aos tribunais de Aveiro e Espinho. (Arquivo)

SIC

Em comunicado, o SEF refere que os dois detidos foram presentes aos tribunais de Aveiro e Espinho, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de Termo de Identidade e Residência e apresentação periódica no SEF da área de residência, até à conclusão do respetivo processo de afastamento de Portugal.

Dos outros três cidadãos estrangeiros ilegais, dois foram notificados para abandonar Portugal no prazo máximo de 20 dias e o outro, porque poderá ter condições para legalizar a sua permanência, foi notificado para comparecer no SEF.

As ações de fiscalização decorreram na última semana nos concelhos de Aveiro e Espinho, com o intuito de controlar a permanência de cidadãos estrangeiros e dissuadir a exploração de trabalhadores imigrantes em situação ilegal.

Foram fiscalizados estabelecimentos comerciais e espaços públicos, identificando-se cerca de uma dúzia de cidadãos estrangeiros.

Das ações realizadas resultou a aplicação de três contraordenações que oscilam entre os 6.000 e os 30.000 euros às entidades empregadoras dos cidadãos estrangeiros ilegais.

Lusa

  • Estrangeiros em Portugal diminuíram 1,5% em 2014

    País

    A população estrangeira residente em Portugal diminuiu 1,5 por cento em 2014, totalizando 395.195 de imigrantes, mas os novos títulos aumentaram 6,1 por cento devido aos vistos "gold", segundo um relatório hoje divulgado pelo SEF.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54