sicnot

Perfil

País

Municípios já podem criar e gerir escolas profissionais

As câmaras municipais já podem criar e desenvolver ensino profissional, mas a medida não afeta as escolas profissionais do Estado, do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e de outras entidades, divulgou hoje o Governo.

Francisco Seco

"Não estamos a transferir para os municípios as escolas que estão hoje no IEFP, no Estado ou nas associações. Estamos a dizer que os municípios podem ter escolas profissionais", afirmou o secretário de Estado da Administração Local, António Leitão Amaro.

O governante falava aos jornalistas, em Évora, à margem da assinatura de um contrato de financiamento com a Cooperativa Giraldo Sem Pavor para as obras de reparação do campo de jogos da instituição, ao abrigo do Programa Equipamentos Urbanos de Utilização Coletiva.

Segundo o secretário de Estado, as novas competências dos municípios na área do ensino profissional constam de uma lei, já aprovada na Assembleia da República e publicada em Diário da República.

"Atribuímos e reconhecemos a competência das autarquias para terem escolas profissionais", disse Leitão Amaro, referindo que, antes desta lei, os municípios "só podiam ser parceiros minoritários de uma associação empresarial".

O responsável realçou que os municípios passaram a poder desenvolver ensino profissional, "sozinhos ou em conjunto" com outras entidades.

Para o secretário de Estado, "faz sentido ter a iniciativa municipal muito mais do que a do Estado", porque "as escolas profissionais devem procurar fazer formação nas áreas de especialidade que são necessárias" em determinada região.

Os municípios, como "entidades de gestão pública de proximidade", podem "procurar lançar iniciativas" na área do ensino profissional, através da "sua iniciativa ou ligando-se ao setor empresarial e ao tecido económico", acrescentou.

Lusa

  • Equipa da SIC impedida de entrar na Venezuela

    País

    A SIC tinha uma equipa a caminho da Venezuela para cobrir as eleições da Assembleia Constituinte que decorrem no domingo. No entanto o jornalista Luís Garriapa e o repórter de imagem Odacir Junior foram impedidos de entrar no país. A equipa de reportagem foi barrada à chegada ao aeroporto de Caracas. Num despacho enviado à companhia aérea que os transportou, tanto o jornalista como o repórter de imagem são considerados "inadmissíveis no território da Venezuela".

  • "Fomos considerados inadmissíveis no território da Venezuela"
    4:43

    País

    O jornalista Luís Garriapa entrou em direto no Jornal da Noite, para explicar o que aconteceu esta quinta-feira, no aeroporto de Caracas. A equipa de reportagem de SIC foi impedida de entrar na Venezuela, onde ia cobrir as eleições da Assembleia Constituinte, marcadas para domingo.

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25
  • Costa alerta para "condições particularmente adversas"
    1:47

    País

    O primeiro-ministro alertou para a possibilidade de novos incêndios de grandes dimensões, muito por causa da situação de seca que grande parte do território atravessa. António Costa pediu aos portugueses um "particular cuidado com todos os comportamentos de risco".

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • Temperaturas vão baixar nos próximos dias
    1:05
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35