sicnot

Perfil

País

Sindicato de técnicos do INEM exige saber quando são repostos os meios fechados

O Sindicato dos Técnicos de Ambulância de Emergência (STAE) exige saber quando serão repostos os meios do INEM que foram fechados ou ficaram com horário reduzido, compromisso assumido pela tutela em julho e ainda não cumprido.

(SIC/ Arquivo)

Numa carta enviada ao Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde (SEAMS), o STAE recorda que suspendeu a greve ao trabalho suplementar com base nesse compromisso assumido há "mais de duas semanas".

Na mesma missiva, questiona "o porquê de até à presente data" não terem sido "restabelecidos ao seu habitual funcionamento" os meios fechados ou com horário reduzido.

No dia 24 de julho, o SEAMS foi informado de que os associados do STAE haviam decidido suspender a greve ao trabalho suplementar, devido à "disponibilidade" demonstrada pela tutela "em retomar o diálogo para discussão da Carreira Especial de Técnico de Emergência Pré-Hospitalar" e ao compromisso de "repor em funcionamento" os referidos meios do INEM.

"Assim sendo, interrogamos para quando a reposição do dispositivo habitual do INEM, com a reabertura dos meios fechados, a reposição dos horários e o fecho da SIV [Suporte Imediato de Vida] Lisboa", questiona o STAE.

O sindicato quer ainda saber se o secretário de Estado "se revê nestas políticas do INEM, com menos ambulâncias disponíveis, comprometendo o socorro dos portugueses, com os conhecidos atrasos de 30 ou mais minutos no seu acionamento, condicionando a prestação de cuidados de saúde em tempo útil no contexto da emergência médica".

Especificamente, o STAE refere o socorro às populações de Viseu, Covilhã, Aveiro e Lisboa e sublinha a falta de planeamento e antecipação das necessidades de socorro de regiões como o Algarve, que todos os anos nos meses de julho e agosto sofre um aumento de população.

A propósito, relembra que o conselho diretivo do INEM anunciou a execução de um reforço de meios, para fazer face a essa necessidade, "mas que, com o mês de agosto a decorrer, nada fez".

O STAE exige ainda saber concretamente o que é que a tutela defende para o INEM e para os seus profissionais.

Lusa

  • Fugiram 52 reclusos das cadeias portuguesas nos últimos 5 anos

    País

    Nos últimos 5 anos fugiram 52 reclusos das cadeias portuguesas, tendo esta madrugada ocorrido a primeira evasão de 2017, com três detidos em fuga do estabelecimento prisional de Caxias. Dados divulgados hoje pela Direção-geral de Reinserção e Serviços Prisionais após a fuga de três reclusos presos preventivamente em Caxias, Concelho de Oeiras, indicam que no ano passado ocorreram cinco operações de fuga que envolveram seis reclusos e que em 2015 fugiram dois presos das cadeias portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.

  • Mouchão da Póvoa em risco de desaparecer
    1:58

    País

    A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira alerta para o risco de desaparecimento do Mouchão da Póvoa, uma dos três mouchões do Tejo, no concelho. Em causa está a falta de autorização, pedida à Agência Portuguesa do Ambiente, para uma intervenção de emergência nos diques.

  • Lixo, para que te quero?
    23:17
  • Tuk-tuk em protesto oferecem hoje passeios gratuitos em Lisboa

    País

    A Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) promove hoje a iniciativa "Cá vai Lisboa", com passeios gratuitos de tuk-tuk, para alertar a população para a "problemática" regulamentação municipal deste tipo de veículos.

  • Ricardo Robles apresentado como candidato do BE a Lisboa
    1:31

    Autárquicas 2017

    Ricardo Robles foi formalmente apresentado este sábado como candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Lisboa. No encerramento da convenção autárquica do partido, Catarina Martins fez críticas ao Governo, dizendo que o projeto de descentralização do Executivo é perigoso e ameaça a democracia.